O pensamento étnico-racial: o saber científico, as normas legais e a educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.17.19318.037

Resumo

Esta pesquisa tem foco na análise das narrativas sobre a formulação do pensamento étnico-racial a partir das produções acadêmicas de Raimundo Nina Rodrigues realizadas no final do século XIX. O propósito consiste em destacar como as narrativas foram construídas para incluírem ou não indígenas e negros nas textualidades discursivas, a considerar o seu poder de nomeação, de classificação e de hierarquização. A esse estudo, foram incorporados os dispositivos legais, correspondentes às Constituições dos séculos XIX e XX, a fim de demonstrar as tensões e os descolamentos no pensamento étnico-racial brasileiro. As análises foram realizadas tendo como aporte teórico a filosofia da diferença, com acento nas ponderações foucaultianas e do professor camaronês Achille Mbembe. Nos resultados, destaca-se o poder simbólico da linguagem institucional utilizado nos textos científicos e nos dispositivos jurídicos para segregar e inferiorizar os indígenas e os negros, sendo denominados como povos selvagens, bárbaros, indolentes, preguiçosos e perigosos, em detrimento do ser civilizado e branco.

Palavras-chave: Pensamento étnico-racial. Teoria da degenerescência. Filosofia da diferença. Educação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Vicente de Souza Aguiar, Universidade do Estado do Amazonas

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Programa de Pós-Graduação em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia da Universidade do Estado do Amazonas, Brasil, do Programa de Doutorado em Educação na Amazônia – Educanorte.

Kelly Almeida de Oliveira, Universidade Federal do Maranhão

Mestrado em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), professora na UFMA, doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) pela Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC).

Izaura Rodrigues do Nascimento, Universidade do Estado do Amazonas

Doutora em Relações Internacionais, professora do Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública, Cidadania e Direitos Humanos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Brasil.

Downloads

Publicado

2022-02-25

Como Citar

AGUIAR, J. V. de S.; OLIVEIRA, K. A. de; NASCIMENTO, I. R. do. O pensamento étnico-racial: o saber científico, as normas legais e a educação. Práxis Educativa, [S. l.], v. 17, p. 1–22, 2022. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.17.19318.037. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/19318. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Relações étnico-raciais: práticas e reflexões pedagógicas