Algumas reflexões sobre sistema de cotas, currículo e formação de professores de Biologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.17.18539.066

Resumo

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) é uma importante instituição no que tange às ações afirmativas, pois, desde 2002, tem implantado o sistema de cotas. A apresentação das dificuldades dos cotistas é um caminho para pensar as relações entre universidade, direitos humanos e direito à educação de qualidade, contribuindo para discutir questões envolvendo o currículo de Licenciatura em Biologia e a formação de professores. Nesse sentido, este texto apresenta as dificuldades que os alunos cotistas do curso de Ciências Biológicas da Uneb encontram em diferentes aspectos, como nos campos cognitivo, afetivo e social. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de caráter qualitativo, usando como ferramenta um questionário a partir da escala Likert. Conclui-se que é necessário que o curso empreenda esforços no sentido de pensar em metodologias e avaliações inclusivas, possibilitando que cotistas encontrem apoio nesse espaço público e se formem professores de Biologia, sujeitos de direitos.

Palavras-chave: Sistema de cotas. Ações afirmativas. Professores de Biologia.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria José Souza Pinho, Universidade do Estado da Bahia

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Kelly Meneses Fernandes, Universidade do Estado da Bahia

Mestra em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professora substituta no curso de Ciências Biológicas da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Downloads

Publicado

2022-05-12

Como Citar

PINHO, M. J. S.; FERNANDES, K. M. . Algumas reflexões sobre sistema de cotas, currículo e formação de professores de Biologia. Práxis Educativa, [S. l.], v. 17, p. 1–18, 2022. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.17.18539.066. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/18539. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Relações étnico-raciais: práticas e reflexões pedagógicas