“Ao vencedor, as batatas”: critérios de classificação de periódicos no estrato A1 da base Qualis e dinâmicas de competição na área da Educação

Resumo

O presente artigo observa os critérios de aferição da qualidade dos periódicos brasileiros segundo os parâmetros estabelecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) nos documentos alusivos à Área 38 – Educação, do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior e demais órgãos oficiais. Objetiva-se compreender a crescente importância da indexação e da utilização de indicadores bibliométricos para a classificação dos periódicos no estrato A1, ressaltando-se as disputas entre os atores do campo. As análises são teoricamente fundamentadas nas noções de campo e de capital científico de Pierre Bourdieu, ethos científico, imperativos e efeito Matheus, de Robert Merton e, ainda, de complexidade, monocultura e policultura, de Leonardo Boff. Os resultados apontam para a necessidade de repensar práticas protecionistas que colocam em risco a existência do campo, substituindo-as pelo engajamento em um diálogo maior e interdisciplinar.

Palavras-chave: Educação. Avaliação de periódicos. Disputas entre atores.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alexandre Anselmo Guilherme, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Professor permanente dos Programas de Pós-Graduação em Educação, Psicologia e Filosofia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). PhD em Filosofia (Durham University).

Cibele Cheron, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutora em Ciência Política (UFRGS).

Renato de Oliveira Brito, Universidade Católica de Brasília

Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB). Doutor em Educação (UCB).

Publicado
2021-08-11