Ética em Pesquisa nas dissertações e teses da área de Educação: um olhar para a região Nordeste

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar o registro dos procedimentos éticos utilizados em pesquisas de Mestrado e Doutorado na área de Educação, concluídas nos anos de 2013 e 2017, em Programas de Pós-Graduação da região Nordeste com nota 5, considerados de excelência nacional pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Empregou-se a abordagem mista e o método de pesquisa documental. Aplicou-se a análise estatística para os dados quantitativos e a análise de conteúdo para os qualitativos. Observou-se que, em 2013 e 2017, foram defendidas 679 dissertações e teses nos Programas analisados. Teve-se acesso a uma amostra de 657 (96,76%) dessas produções. Somente 151 (22,98%) foram aprovadas por Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) e 279 (42,47%) fizeram referência ao uso de Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Constatou-se, ademais, tendência de crescimento no número de pesquisas submetidas e aprovadas em CEP e que fazem uso de TCLE, nos trabalhos defendidos de 2013 para 2017. Palavras-chave: Ética em Pesquisa. Pesquisa educacional. Metodologia.

Biografia do Autor

João Batista Carvalho Nunes, Universidade Estadual do Ceará
Doutor em Educação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE).
Publicado
2021-07-06
Seção
Seção Temática: Ética e pesquisa em Educação: novas investigações