Alfabetização de jovens e adultos: do discurso de combate à pobreza socioeconômica a políticas curriculares

Resumo

Este texto é decorrente do aprendizado proveniente de escuta de alteridade que ressignifica pensamentos sobre alfabetização no contexto histórico-social de alfabetização de jovens e adultos em Moçambique. Discussões em torno dos estudos de Foucault e da Legislação moçambicana potencializaram a construção do texto, cujo objetivo foi compreender e questionar o lugar da alfabetização como direito nos discursos políticos de combate à pobreza, relacionando-os às práticas curriculares no contexto moçambicano. Destaca-se a ideia de pensar-se em uma perspetiva curricular que favoreça todos os sujeitos do espaço e do tempo escolar. Esse olhar de alfabetização é tecido como um direito à educação com referência especial à Educação de Jovens e Adultos. Por isso, é necessário promover a valorização das experiências locais e dos diferentes sujeitos dos processos pedagógicos como um dos possíveis caminhos de elaboração de políticas e práticas curriculares na alfabetização de jovens e adultos. Palavras-chave: Alfabetização. Analfabetismo. Currículo. Direito à aprendizagem.

Biografia do Autor

Arlindo Cornélio Ntunduatha Juliasse, Universidade Rovuma
Professor na Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Rovuma (UniRovuma), Nampula-Moçambique, Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (ProPed) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
Publicado
2021-04-20