Educação do Campo como expressão do legado de Paulo Freire: educar para a liberdade na licenciatura por meio da Pedagogia da Alternância e do Projeto de Estudo Temático

Resumo

A Educação do Campo no Brasil é demanda e resultado da luta política empreendida pelos povos que trabalham e lutam pela terra, como quilombolas, ribeirinhos, povos da floresta, indígenas, camponeses, sem-terra, dentre outros. Sua origem e pressupostos teórico-metodológicos estendem raízes no terreno da Educação Popular formulada no Brasil, tendo na figura de Paulo Freire sua principal referência. No contexto escolar, a Educação do Campo utiliza instrumentos pedagógicos que possibilitam a formação de sujeitos críticos capazes de promover transformações em seus territórios. O presente artigo reflete sobre dois desses instrumentos, a Alternância e o Projeto de Estudo Temático, com foco em resultados de sua articulação na Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal de Viçosa. Este estudo evidencia a influência do legado freiriano na formação de professores(as) do campo sob uma perspectiva libertadora. Palavras-chave: Educação Popular. Pedagogia da Alternância. Licenciatura em Educação do Campo.
Publicado
2021-01-28
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança