A atualidade de Paulo Freire em tempos de pandemia: tecendo diálogos sobre os desafios da educação e do fazer docente

Resumo

Neste artigo, em um momento que celebramos o centenário de Paulo Freire, discutimos o momento atual atravessado por profundas crises. Problematizamos esse contexto, sobretudo no que diz respeito ao cenário educacional brasileiro que vive pressões por uma educação remota em tempos de pandemia, procurando, no legado de Freire, pistas para compreender e buscar respostas ao que temos vivido e enfrentado. Articulamos o referencial de Freire às experiências vividas pelo Centro Municipal de Referência de Educação de Jovens e Adultos (CREJA), ao fazer docente, tensionados por projetos conservadores, e ao movimento das lives compreendidas em seu potencial de aproximação e de reflexão em tempos de distanciamento.  Compreendemos que revisitar Paulo Freire e dialogar com seus conceitos é urgente e necessário no adensamento de nossas ações e investigações na formação docente. Palavras-chave: Paulo Freire. Pandemia. Educação.

Biografia do Autor

Mairce da Silva Araujo, Faculdade de Formação de Professores/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP UERJ)
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); professora associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); docente do Programa de Pós-graduação em Educação (mestrado e doutorado): Processos Formativos e Desigualdades Sociais, na Faculdade de Formação de Professores da UERJ; líder do Grupo de Pesquisa Vozes da Educação: memórias, histórias e formação docente; coordenadora do Grupo de Pesquisa Alfabetização, Memória, Formação de Professores e Relações Étnico raciais (ALMEFRE); e coordenadora do Grupo de Pesquisa Rede de docentes que estudam e narram sobre Infância, Alfabetização, Leitura e escrita (REDEALE).
Daniel Pereira de Oliveira , Faculdade de Formação de Professores, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP-UERJ); Centro Municipal de Referência de Educação de Jovens e Adultos (CREJA), SME-RJ
Professor na Rede Pública Municipal de Educação do Rio de Janeiro, lecionando no Centro Municipal de Referência de Educação de Jovens e Adultos (CREJA), onde também atua na Equipe de Educação Continuada e Educação para o Mundo do Trabalho. É doutorando em Educação e possui Mestrado em Educação, ambos pela Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP UERJ). Participa, como pesquisador, dos grupos de pesquisa: Vozes da Educação: memória(s), história(s), formação de professores(as);Alfabetização, Memória, Formação docente e Relações Étnico raciais (ALMEFRE), ambos pela FFP UERJ; e Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação de Jovens e Adultos: questões contemporâneas, alfabetização e formação docente (GPEJA), pelo CREJA.
Regina Aparecida Correia Trindade, Faculdade de Formação de Professores/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP UERJ) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Doutoranda (2019) do Programa de Pós Graduação em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ – FFP); Mestre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação (PPGedu) da UNIRIO (2015), Pedagoga pela Universidade Federal Fluminense UFF (2003); Licenciada em História pela UNIRIO (2013), possui Especialização Lato Sensu em: Leitura e Produção de Textos pela Faculdade de Letras UFF (2007), e em Alfabetização das Crianças das Classes Populares pela Faculdade de Educação UFF (2008). Atualmente é Técnica em Assuntos Educacionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Professora Mediadora Pedagógica a Distância no Curso de Pedagogia EaD da UNIRIO. Atuou como Professora das séries iniciais e Orientadora Educacional nas redes de Niterói e Nova Iguaçu.
Geisi dos Santos Nicolau, Centro Municipal de Referência de Educação de Jovens e Adultos (CREJA)/ SME-RJ
Professora da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, membro da Coordenadoria de Ensino Fundamental da SME/RJ atuando como Diretora no Centro Municipal de Referência de Educação de Jovens e Adultos (CREJA). Especialista em Educação de Jovens e Adultos e em Alfabetização, Leitura e Escrita pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Participa, como pesquisadora, do ConPAS – Conversas entre professorxs: Alteridades e Singularidades, do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação de Jovens e Adultos: questões contemporâneas, alfabetização e formação docente (GPEJA), pelo CREJA.
Publicado
2020-12-08
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança