Resistir para existir: aportes freireanos para uma educação sexual transgressora e emancipadora

Resumo

Este ensaio tem como objetivo desvelar as ressonâncias do pensamento de Paulo Freire e da feminista negra bell hooks para a proposição de uma educação sexual transgressora que promova a inserção crítica na realidade, o questionamento da heteronormatividade, a apropriação de uma linguagem de resistência, de modo a favorecer a construção da autonomia e a emancipação de sujeitos sexuais dissidentes. Reafirma-se, aqui, a relevância do legado freireano para consolidação de uma educação como prática da liberdade. O caráter emancipador do projeto educativo freireano catalisa o enfrentamento às estratégias reacionárias ocultas nos projetos de lei propostos pelo programa Escola Sem Partido, que visam minar a democracia, instaurar uma escola da mordaça e criminalizar educadoras e educadores que atuam na perspectiva da transformação social. Palavras-chave: Paulo Freire. Educação sexual transgressora. Sexualidades dissidentes.
Publicado
2021-01-13
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança