O legado de Paulo Freire ao desenvolvimento profissional docente para uma educação decolonial: o Círculo de Cultura como possibilidade

Resumo

Neste artigo, discute-se o legado de Freire em relação ao desenvolvimento profissional docente para uma educação decolonial, tomando como referência o Círculo de Cultura. De abordagem qualitativa e teórica, este texto tem Freire como principal teórico e, assim, relaciona suas ideias a de autores que tratam da formação de professores e da decolonialidade, ressignificando-as em uma perspectiva de docência outra. A investigação aborda a decolonialidade como proposta de construção de um futuro outro à profissão docente e aponta para sua proximidade com Freire. Propõe-se um desenvolvimento profissional docente que assuma a pluralidade cultural como fundamento para uma práxis efetivamente decolonial. Discute-se, também, o Círculo de Cultura a partir da reflexividade da prática, destacando-a como possibilidade ao desenvolvimento da consciência crítica e da transformação da ação docente.  Em síntese, a pesquisa pretende fortalecer a potência do legado de Freire ao desenvolvimento profissional docente para uma educação decolonial. Palavras-chave: Paulo Freire. Decolonialidade. Desenvolvimento profissional docente.

Biografia do Autor

Nilton Bruno Tomelin, Universidade Regional de Blumenau
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB).
Rita Buzzi Rausch, Universidade Regional de Blumenau
Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professora da Universidade Regional de Blumenau (FURB) e Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE).
Publicado
2021-05-18
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança