Educação Infantil, políticas governamentais e mobilizações em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.15.16266.088

Resumo

No recorte temporal da pandemia de Coronavírus (COVID-19), neste artigo, abordamos as políticas governamentais ligadas à Educação Infantil, atentando para uma expectativa propositiva, por vezes, sem a devida interlocução com as crianças, suas famílias e os profissionais. No reconhecimento das precariedades vividas e dos enfrentamentos empreendidos, advogamos a centralidade da preservação da vida, associada ao zelo por processos democráticos. Nesse quadro, com dados contextuais, propomos reflexões associadas aos eixos da especificidade da educação com as crianças pequenas, das interlocuções necessárias nesse período e da atenção com as iniciativas a serem encaminhadas na pós-pandemia. Concluímos convidando à continuidade da vigilância e da mobilização, na direção de nutrir a mensagem de um outro mundo possível, apostando na resistência às barbáries que se impõem, em especial, às crianças.

Palavras-chave: Educação Infantil. Normativas e orientações. Formação e cuidado. Pandemia de COVID-19.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-07-23

Como Citar

SCALABRIN COUTINHO, A. .; CÔCO, V. . Educação Infantil, políticas governamentais e mobilizações em tempos de pandemia. Práxis Educativa, [S. l.], v. 15, p. 1–15, 2020. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.15.16266.088. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/16266. Acesso em: 25 jun. 2022.

Edição

Seção

Seção Temática: Adiando o fim da escola