É possível Educação em Educação a Distância? Reflexões a partir da ética da responsabilidade de Levinas e do Eros transcendental de Gur-Ze’ev

Resumo

O objetivo desta reflexão foi investigar se é possível uma “linguagem da educação” nas modalidades de Educação a Distância, mais especificamente se, em Educação a Distância, é possível criar as condições para a resposta responsável ao chamado do Outro, para o diálogo ético, e se oferece possibilidades para que o sujeito se constitua como um ser além do que foi modelado para ser, para a transcendência. A partir de pesquisa bibliográfica, especialmente das obras de Levinas e Gur-Ze’ev, procurou-se elaborar uma “linguagem da educação” que não limite a relação educacional à “linguagem da aprendizagem”. Concluiu-se que a Educação a Distância não oferece condições para a transcendência erótica, para o encontro do Eu ético com Outro, como cria barreiras que impedem esse encontro e aprisionam o “sujeito” na sua rede de prazeres e de autossatisfações. Palavras-chave: Educação a Distância. Linguagem da aprendizagem. Linguagem da educação. Ética da responsabilidade. Eros transcendental.
Publicado
2020-07-23
Seção
Seção Temática: Adiando o fim da escola