Entre a compulsão modernizadora e a melancolia pedagógica: a escolarização juvenil em tempos de pandemia no Brasil

Resumo

Ao tomar como objeto de reflexão a escolarização juvenil em tempos de pandemia no Brasil, a preocupação do presente estudo teórico esteve em colocar sob análise os propósitos educativos que mobilizam essa escolarização neste início de século XXI. Para tanto, em um exercício bastante esquemático, procurou-se descrever e analisar duas disposições formativas que tendem a orientar as políticas e as práticas educativas na atualidade. Por disposições formativas, compreenderam-se os arranjos teóricos que delineiam as teorizações sobre a educação contemporânea, que funcionam como molduras que formam e informam a percepção sobre o trabalho escolar. A compulsão modernizadora e a melancolia pedagógica foram as disposições formativas analisadas neste estudo. Palavras-chave: Educação. Escolarização juvenil. Teorias educacionais. Pandemia.

Biografia do Autor

Roberto Rafael Dias da Silva, Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Doutor em Educação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.  
Publicado
2020-06-30
Seção
Seção Temática: Adiando o fim da escola