A defesa pela “liberdade de escolha” fortalecendo uma rede empresarial: o homeschooling brasileiro

Resumo

O homeschooling vem ganhando notoriedade no cenário nacional nos últimos anos. Considerando tal peculiaridade, este estudo exploratório concentrou-se em identificar, a partir da campanha brasileira “EducAÇÃO Domiciliar - Direito Já”, liderada pela Associação Nacional de Educação Domiciliar (ANED), que agentes individuais ou coletivos se caracterizam como apoiadores daquela e que tipos de serviços oferecem à população. Constatou-se a existência de uma “rede” pautada por interesses conservadores, predominando em seus discursos um viés mercantil, seletivo e contrário à docência e à escolarização. Observou-se, ainda, a atuação concomitante dos sujeitos em diversas plataformas, as quais oferecem guias pedagógicos, cursos e certificações com elevados custos, evidenciando, portanto, o público a que se destinam. Palavras-chave: Homeschooling. Rede empresarial. Direito à educação.
Publicado
2020-04-04
Seção
Dossiê: Homeschooling: controvérsias e perspectivas