Educação domiciliar, diferença e construção do conhecimento: contribuições para o debate

Resumo

O propósito deste artigo é contribuir com o debate acerca da educação domiciliar no contexto brasileiro, por meio de um ensaio teórico. Nesse sentido, apresenta-se, por um lado, os principais argumentos a favor da prática; e, por outro, aspectos que fundamentam a escola como um espaço de possibilidade de reconhecimento da diferença e de igualdade. Importa refletir acerca da relevância da relação com o outro para a construção do conhecimento. Assim, este texto apoia-se em Vygotsky e no conceito cunhado por ele de Zona de Desenvolvimento Proximal. Para efeitos de conclusão, considera-se a importância de um debate amplo, sólido, em que as especificidades familiares, sociais e cognitivas de cada criança sejam consideradas no que tange ao planejamento e à ação de medidas que envolvam a educação no Brasil. Palavras-chave: Homeschooling. Diferença. Construção do conhecimento. Aprendizagem. Vygotsky.
Publicado
2020-04-08
Seção
Dossiê: Homeschooling: controvérsias e perspectivas