Contação de histórias e desenvolvimento do adulto contador

Resumo

Este estudo busca compreender como a contação de histórias está relacionada ao desenvolvimento cognitivo e afetivo de adultos contadores de histórias. Trata-se de pesquisa qualitativa exploratória a partir de entrevistas semiestruturadas com 30 contadores de histórias e de grupo focal. Os dados foram analisados considerando a identificação de categorias a partir do método clínico (DELVAL, 2002). A análise permitiu estabelecer as seguintes categorias: gosto pela leitura, por ouvir e contar histórias; comprometimento com a atividade; reconhecimento da alteridade; afetividade no processo; gratidão e transformação pessoal.  Há indícios do desenvolvimento de aspectos cognitivos e afetivos do contador de histórias. Os participantes observam um constante desenvolvimento afetivo a partir da prática, atribuindo à contação de histórias as mudanças na forma de agir, de comportar-se e de ver o mundo, aproximando-se mais do “ser” humano e das suas fragilidades. Palavras-chave: Contação de história. Desenvolvimento. Afetividade. Cognição. Adulto.
Publicado
2019-12-18