A elaboração de Planos Municipais na perspectiva da análise institucional e da abordagem do ciclo de políticas

Resumo

Neste artigo, analisa-se o processo de elaboração dos Planos Municipais de Educação de dois municípios paulistas na perspectiva teórico-metodológica da análise institucional e da abordagem do ciclo de políticas. Buscou-se compreender como os sujeitos direcionaram suas ações e conduziram os trabalhos de elaboração dos planos diante do desafio de atender às normas nacionais sem prejuízo das demandas locais. Constatou-se que, em ambos os municípios, os sujeitos seguiram as normas oficiais da esfera Federal, conferindo legitimidade ao processo e, ao mesmo tempo, adotaram estratégias arbitrárias de adequação do texto político ao contexto de seus referidos sistemas. Concluiu-se que o poder instituído pode atuar no sentido de motivar práticas voltadas a novos modos de se fazer política assim como fortalecer o uso de estratégias que reforçam o centralismo histórico no campo da política educacional. Palavras-chave: Planos Municipais de Educação. Análise Institucional. Abordagem do ciclo de políticas.

Biografia do Autor

Maria Eliza Nogueira Oliveira, UNOESTE/Presidente Prudente
Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/ Marília) e docente do Mestrado em Educação (UNOESTE/Presidente Prudente - SP)
Publicado
2020-03-27