A discussão do princípio da liberdade de imprensa pelos jornalistas portugueses nos seus periódicos sindicais e culturais: os casos do Boletim e Jornalismo, do Sindicato Nacional dos Jornalistas e da Gazeta Literária, da Associação de Jornalistas (...)

  • Patrícia Oliveira Teixeira Centro de Investigação Media e Jornalismo - CIMJ Lisboa, Portugal
  • Jorge Pedro Almeida Sousa Universidade Fernando Pessoa (Porto, Portugal)
Palavras-chave: Jornalismo, Jornalistas, Publicações sindicais.

Resumo

Numa altura em que o jornalismo português conhecia algumas dificuldades, devido à censura imposta pela ditadura do Estado Novo (1933-1974), que reduzia a autonomia dos jornalistas, atentando contra alguns dos valores que contribuíam para o imaginário identitário da sua profissão, os mesmos discutiram, nessa mesma época, a conjuntura descrita, nas páginas dos seus periódicos profissionais ou sindicais.Neste trabalho procura-se, então, através de uma análise qualitativa e histórico-cultural do discurso, descrever e analisar como as restrições à liberdade de imprensa e a censura foram discutidas nas páginas dos periódicos sindicais Boletim do Sindicato Nacional dos Jornalistas (1941-1945) e Jornalismo (1967-1971), também do Sindicato, assim como a publicação periodística e cultural Gazeta Literária, da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto. Concluiu-se que os redatores e colaboradores destes periódicos sindicais entendiam ter direito a uma imprensa livre, principalmente porque só assim poderiam defender determinados valores inerentes à sua profissão e, ao mesmo tempo, conceder-lhe mais dignidade e seriedade. No entanto, devido ao regime instaurado, nem sempre puderam dissertar sobre o assunto com a autonomia desejada.  

Biografia do Autor

Patrícia Oliveira Teixeira, Centro de Investigação Media e Jornalismo - CIMJ Lisboa, Portugal
Investigadora do Centro de Investigação Media e Jornalismo - CIMJ;Doutora em Ciências da Informação, Jornalismo, pela Universidade Fernando Pessoa;Mestre em Cências da Comunicação, Jornalismo, pela Universidade Fernando Pessoa;Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante Estudos Portugueses, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Jorge Pedro Almeida Sousa, Universidade Fernando Pessoa (Porto, Portugal)
1) Agregado em Ciências da Comunicação – Jornalismo (2008), pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro2) Pós-doutoramento (investigação pós-doutoral) na Universidade de Santiago de Compostela (1999-2001) 3) Doutor em Ciências da Informação (1997) pela Universidade de Santiago de Compostela4) Conclusão dos seminários do Terceiro Ciclo, na Universidade de Santiago de Compostela (1993-1995)5) Licenciado em Comunicação Social − Jornalismo (1992), pela Escola Superior de Jornalismo do Porto6) Bacharel em Comunicação Social − Jornalismo (1991), pela Escola Superior de Jornalismo do Porto
Publicado
2016-04-27
Como Citar
TeixeiraP. O., & SousaJ. P. A. (2016). A discussão do princípio da liberdade de imprensa pelos jornalistas portugueses nos seus periódicos sindicais e culturais: os casos do Boletim e Jornalismo, do Sindicato Nacional dos Jornalistas e da Gazeta Literária, da Associação de Jornalistas (.). Pauta Geral - Estudos Em Jornalismo, 3(1), 3-19. Recuperado de https://revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/8200