Migrantes no jornal boliviano El Deber:

a tradicional invisibilidade das mulheres

  • Cláudia Lago Universidade de São Paulo
  • Elisa Canjani Universidade de São Paulo

Resumo

O presente artigo analisa como El Deber narra (ou não), as mulheres como agentes no processo migratório. Parte-se do pressuposto que as mulheres, agentes importantes dentro dos fluxos migratórios contemporâneos, são mais ainda invisibilizadas dentro do processo, especialmente se levarmos em consideração o aporte de capitais para os países que exportam a mão de obra migrante. A análise de matérias publicadas no periódico boliviano, em 2018 e 2019, corrobora esta percepção, indicando a invisibilidade de mulheres migrantes, especialmente quando se trata de falar sobre o papel que representam no mercado de remessa de capitais para o país de origem.  

Biografia do Autor

Cláudia Lago, Universidade de São Paulo
Doutora em Ciências da Comunicação, professora da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM ECA/USP) da Universidade de São Paulo. Coordena o grupo de pesquisa Alteridade, subjetividades, estudos de gênero e performances nas Comunicações e Artes (AlterGen). claudia.lago07@usp.br
Elisa Canjani, Universidade de São Paulo
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM-ECA/USP) da Universidade de São Paulo. Integra o grupo de pesquisa Alteridade, subjetividades, estudos de gênero e performance nas Comunicações e Arte
Publicado
2020-09-14
Como Citar
LagoC., & CanjaniE. (2020). Migrantes no jornal boliviano El Deber:. Pauta Geral - Estudos Em Jornalismo, 7(1), 1-20. Recuperado de https://revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/16369