A A MÍDIA REGIONAL E A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DA VIOLÊNCIA

O CASO DOS REFUGIADOS VENEZUELANOS NO NORTE DO BRASIL

Resumo

Nos últimos anos as migrações internacionais têm alcançado grande espaço nos debates políticos e nos meios de comunicação. No âmbito das migrações, os refugiados configuram-se como um grupo em particular. Eles, muitas vezes, são representados como invasores e alvos de violência física e simbólica. A mídia tem o poder de produzir narrativas e acontecimentos, sendo capaz de influenciar, criar ou ressignificar essas representações. Frente a esse contexto, objetivamos com este artigo investigar como a mídia televisiva tem representado as violências vivenciadas pelos refugiados venezuelanos no norte do Brasil. Foi analisado um total de 129 reportagens televisionadas pelo Bom Dia Amazônia, Jornal de Roraima e Jornal do Amazonas. Os resultados apontam uma ambiguidade discursiva entre a crise humanitária e a xenofobia.

Biografia do Autor

Marco Paulo Andrade, Universidade Federal de Viçosa
Doutorando do programa de Pós-Graduação em Extensão Rural, da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Bolsista do CNPQ, membro do Observatório da Juventude Rural (UFV) e do projeto de pesquisa Mobilidade socioespacial e trajetórias migratórias entre as gerações de famílias rurais (FAPEMIG).
Publicado
2020-08-25
Como Citar
AndradeM. P. A., & Scheila Maria Doula. (2020). A A MÍDIA REGIONAL E A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DA VIOLÊNCIA. Pauta Geral - Estudos Em Jornalismo, 7(1), 1-20. Recuperado de https://revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/15365