Ruptly: em busca de um protagonismo no mercado dominado pelas agências do Ocidente

Maria Cleidejane Esperidião

Resumo


Este artigo é um esforço interpretativo para analisar a agência de notícias russa Ruptly, que começou a operar em 2013. Contextualizamos o papel dela como um novo ator na irrigação atual do sistema noticioso do telejornalismo mundial, desafiando agências ocidentais como Reuters TV e Associated Press Television News (APTN). Usamos como estratégia de pesquisa o levantamento de dados e a revisão de literatura. Três fatores podem ter contribuído para seu crescimento: a emergência da narrativa russa de se contrapor à hegemonia europeia e americana; a transição das agências no modo de disseminar seus conteúdos para clientes que atuam não apenas como emissoras, mas, como veículos multiplataforma integrados; e ao esgotamento do modelo de negócios.


Palavras-chave


Agências de notícias. Ruptly. Jornalismo internacional.

Texto completo:

PDF
';



Indexadores: LatindexIBICT/ SEERREVIScomDiadorimDialnet; Doaj; SumáriosPortal LivreSHERPA/ROMEO; FLASCO Argentina; Scholar Google

Creative Commons BY-SA 3.0 - Revista Pauta Geral - estudos em jornalismo 2014 - 2018, periódico científico do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UEPG: É permitido copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato, remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial, desde que citada a fonte. Aqueles que o fizerem, devem manter o mesmo padrão de direito autoral.