Os correspondentes internacionais em zonas de conflito: ética, produção da notícia e teorias do jornalismo no ensino da profissão

  • Felipe Gomberg
  • Camila Welikson
Palavras-chave: Correspondentes internacionais. Teorias do jornalismo. Produção de notícia.

Resumo

Este artigo discute o trabalho dos correspondentes internacionais em zonas de conflito, sua importância como exemplo de prática jornalística para a sala de aula e como é possível evidenciar a aplicação das teorias do jornalismo no dia a dia destes profissionais. Para isso, utilizamos entrevistas em profundidade, exclusivas, com correspondentes internacionais sobre a produção de notícia em ambientes de conflito.

Biografia do Autor

Felipe Gomberg
Doutor em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Professor do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio.
Camila Welikson
Doutoranda em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre em Estudo dos Media e do Jornalismo pela Universidade Nova de Lisboa.
Publicado
2019-07-24
Como Citar
GombergF., & WeliksonC. (2019). Os correspondentes internacionais em zonas de conflito: ética, produção da notícia e teorias do jornalismo no ensino da profissão. Pauta Geral - Estudos Em Jornalismo, 6(1), 22-38. Recuperado de https://revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/13674