De portas fechadas: a midiatização do fechamento das fronteiras venezuelanas com Brasil e Colômbia

  • Márcio Barbosa Norberto Universidade Federal de Santa Maria
  • Ada Cristina Machado Silveira Universidade Federal de Santa Maria
  • Mayara Souto Collar Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Midiatização, Fronteira, Jornalismo internacional

Resumo

O artigo traça uma aproximação com a noção de midiatização na situação de cobertura noticiosa sobre a crise na fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela em fevereiro de 2019. Trata-se de um recorte temporal da cobertura internacional, compreendendo o período considerado de maior tensão, quando do fechamento da fronteira pelas autoridades venezuelanas, momento em que o trabalho jornalístico se intensificou. O objetivo do estudo foi o de identificar o volume de notícias veiculadas por diversos veículos circulantes no Brasil, com foco no Portal de notícias G1/Norte/Roraima com vistas a avaliar em que medida o processo de midiatização influenciou a construção e difusão do acontecimento noticiosos.

Biografia do Autor

Márcio Barbosa Norberto, Universidade Federal de Santa Maria
Doutorando em Comunicação (UFSM), mestre em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa/PR, graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Escola de Comunicação das Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil, Curitiba/PR, pós-graduação lato sensu em Gestão Cultural (Faculdade Senac/2011) e pós-graduação lato sensu em Comunicação, Cultura e Arte (PUC/PR/2008). Como pesquisador trabalha com jornalismo local e produção jornalística em área de fronteira internacional, com recorte para a Tríplice Fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai. Investiga ainda outras temáticas relacionadas à mídia de fronteira como identidade, representações e cultura de fronteira.
Ada Cristina Machado Silveira, Universidade Federal de Santa Maria
Professora titular da Universidade Federal de Santa Maria, onde integra o quadro permanente do PPGComunicação, lidera do grupo de pesquisa Comunicação, identidades e fronteiras. É pesquisadora do CNPq e professora colaboradora no mestrado profissional em Comunicação e indústria criativa da Universidade Federal do pampa, campus de São Borja.
Mayara Souto Collar, Universidade Federal de Santa Maria
É bolsista de iniciação científica (Pibic-CNPq) do grupo de pesquisa Comunicação, identidades e fronteiras e aluna do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria.
Publicado
2019-07-24
Como Citar
NorbertoM. B., SilveiraA. C. M., & CollarM. S. (2019). De portas fechadas: a midiatização do fechamento das fronteiras venezuelanas com Brasil e Colômbia. Pauta Geral - Estudos Em Jornalismo, 6(1), 39-58. Recuperado de https://revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/13379