Aprendizagem significativa a partir das singularidades: contextos

Conteúdo do artigo principal

Allana Carla Cavanhi
https://orcid.org/0000-0002-6028-1786
Carine Marcon
https://orcid.org/0000-0002-0476-3828
Rachel Karpinski
https://orcid.org/0000-0003-1742-3731

Resumo

 


O presente relato de experiência busca compartilhar estratégias de aprendizagens construídas no ano de 2020, em espaços educacionais públicos, do interior do Rio Grande do Sul. Em meio ao contexto desafiador, buscamos traçar possibilidades para a construção de práticas pedagógicas para o ensino remoto na Educação Infantil e no Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Anos Finais). O desenvolvimento dessas práticas se deu a partir da metodologia de projetos, subsidiada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e pelo Referencial Curricular Gaúcho (RCG); tendo como principal ferramenta o brincar com elementos da natureza, ao encontro das vivências cotidianas das crianças. As principais contribuições teóricas desencadearam-se a partir de Andreola (2016), Freire (1992, 1993, 1996, 1997), Redin (2017), Vygostsky (2007) e outros. O acompanhamento desde o planejamento, desenvolvimento e devolutivas das práticas, demonstrou a possibilidade genuína de desenvolvimento de aprendizagens significativas, lúdicas e interacionistas; considerando diferentes contextos sociais e econômicos.v

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
CAVANHI, A. C.; MARCON, C.; KARPINSKI, R. Aprendizagem significativa a partir das singularidades: contextos. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–21, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.17647.019. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/17647. Acesso em: 25 jun. 2022.
Seção
Experiências Pedagógicas
Biografia do Autor

Allana Carla Cavanhi, Instituto Federal de Santa Catarina Campus São Carlos - IFSC

Mestra em Ciências Humanas. Professora substituta do Instituto Federal de Santa Catarina Campus São Carlos.

Carine Marcon, Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim/RS - IFFS

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação pela Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim/RS. Pesquisadora vinculada ao SOCIEDUDES - Grupo de Pesquisas e Intervenções Sociedade, Educação e Desigualdades (CNPq) pela Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim/RS. Graduada em Ciências Sociais - Licenciatura pela Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim/RS.

Rachel Karpinski, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Doutoranda em Educação pela UFRGS. Mestra em Educação pela UFRGS. Especialista em Mídias na Educação-Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense - IFSUL. Especialista em Gestão Educacional - Metodologia e Práticas Inovadoras - Supervisão e Orientação, pelas Faculdades Integradas de Taquara - FACCAT. Graduada em Normal Superior pelas Faculdades Integradas de Taquara - FACCAT (2012). Membro do Geu/Ipesq-UFRGS e do Grupo de Estudos/Pesquisa Paulo Freire na FACCAT. 

Referências

ANDREOLA, B. Paulo Freire e a Educação. In: MEIRELLES, M.; MOCELIN, D. G.; RAIZER, L. (Org.). Pedagogia e Sociologia em diálogo. Porto Alegre: CirKula, p. 72-100, 2016.

BRASIL. LDBEN. 1996. Disponível em: . Acesso em: mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/inicio>. Acesso em: mar. 2021.

DUBOVIK, A.; CIPPITELLI, A. Alinha como linguagem: o repertório do visível. Tradução: Bruna Heringer de Souza Villar. 1ed. São Paulo: Phorte, 2020

DUNKER, C.; THEBAS, C. O palhaço e o psicanalista. São Paulo: Planeta do Brasil, 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 1ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

_______. Globalização ética e solidariedade. In: Desafios da Globalização. DAWBOR, L.; IANNI, O.; RESENDE, P. E. A. (Orgs.). Petrópolis: Vozes, 1997.

_______.; HORTON. O caminho se faz caminhando. Conversas sobre educação e mudança social. 3ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

_______.; GUIMARÃES, S. Educar com a mídia: novos diálogos sobre educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

HERNÁNDEZ, F.; MONTSERRAT, V. A organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Tradução: Jussara Haubert Rodrigue. 5ed. Porto Alegre: Penso, 2017.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

REDIN, M. M. Estética. In: STRECK, D. R.; REDIN, E. ZITKOSKI, J. J. Dicionário Paulo Freire. 3° ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, p. 165-166, 2017.

SCOCUGLIA, A.C. Reinventar/reinvenção. In: STRECK, D. R.; REDIN, E. ZITKOSKI, J. J. Dicionário Paulo Freire. 3° ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, p. 356-357, 2017.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2007.