Emancipação do olhar: o papel da fotografia numa formação escolar reflexiva

Conteúdo do artigo principal

Guilherme Susin Sirtoli
https://orcid.org/0000-0002-8373-6456
Cláudia Mariza Mattos Brandão
https://orcid.org/0000-0002-2161-4779

Resumo

Este trabalho discute questões acerca da fotografia enquanto propulsora do pensamento crítico e da formação de sujeitos reflexivos na sociedade contemporânea. Para tal, situa-se a fotografia enquanto fonte de comunicação, sendo considerada uma linguagem não-verbal (FERRARA, 2002), resultante de uma percepção da realidade (DUBOIS, 1993) e de uma criação poética do imaginário (DURAND, 2004). O trabalho analisa atividades desenvolvidas no projeto de extensão “PhotoGraphein vai à Escola” (UFPel), com escolares do ensino fundamental em escolas públicas da região de Pelotas e Rio Grande – RS. As atividades extensionistas atuam com base em experiências estéticas formadoras (DEWEY, 2010) e na relação entre a fotografia e o olhar, possibilitando perspectivar o quanto tais questões reverberam no âmbito do ensino em Artes Visuais. Com tal análise foi possível perceber relações estabvelecidas e aprendizados que alteraram positivamente a forma com que os jovens educandos decodificam e percebem os símbolos presentes no mundo ao redor, possibilitando a transformação do vivido em experiências formadoras para todos os envolvidos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SIRTOLI, G. S.; BRANDÃO, C. M. M. Emancipação do olhar: o papel da fotografia numa formação escolar reflexiva. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–18, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.17551.013. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/17551. Acesso em: 25 jun. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Guilherme Susin Sirtoli, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Mestrando em Artes Visuais na linha de pesquisa Educação em Artes e Processo de Formação Estética pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal de Pelotas (PPGAVI/UFPel). Licenciado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas e pesquisador do PhotoGraphein - Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel/CNPq). guisusinsirtoli@gmail.com

Cláudia Mariza Mattos Brandão, Universidade Federal de Pelotas

Professora do Centro de Artes/ UFPel, atua no PPG Mestrado em Artes Visuais. É doutora em Educação, com pós-doutorado em Criação Artística Contemporânea (UA, PT), liderando o PhotoGraphein - Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel/CNPq). Como artista visual, já participou de várias coletivas, nacionais e internacionais, apresentando sete exposições individuais. claummattos@gmail.com

Referências

ALVES, R. Sem a educação das sensibilidades, todas as habilidades são tolas e sem sentido. Revista Pazes, 21 ago. 2018. Disponível em: https://www.revistapazes.com/educacaosensibilidadesrubem-alves/. Acesso em: 24 ago. 2021.

BARBOSA, A. M. A Imagem no Ensino da Arte. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BARBOSA, A. M. Teoria e prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix, 1975.

BRANDÃO, C. M. M. B. Graphias do tempo em mim. In: BRANDÃO, C. M. M.; SCHMIDT, E. B.; LENZI, T. de J. M. Sob o signo da cegueira: foto-graphando o cotidiano. Pelotas: Editora UFPel, 2010. p.10-21.

DEBORD, G. A Sociedade do Espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DEWEY, J. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DUBOIS, P. O Ato Fotográfico e outros ensaios. Campinas: Papyrus, 1993.

DUGNANI, P.; CRUZ, L. A. Mitologia e pós-modernidade: Proteu, Argos e Narciso – Os mitos e seus reflexos na sociedade. Anuário de Produção Acadêmica Docente, Sistema Anhanguera de Revistas Eletrônicas – SARE, v. 1, n. 1, p. 201-206, out. 2007. Disponível em: https://repositorio.pgsskroton.com/handle/123456789/1309 Acesso em: 12/12/2019.

DURAND, G. O imaginário: ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Rio de Janeiro: DIFEL, 2001.

ELER, R. Mestiçagem em arte: narcisos digitais e as narrativas transmídia. In: GONÇALVES, Maria Gorete Dadato; REBOUÇAS, Moema Martins. (orgs.). Educação em Arte na Contemporaneidade. Vitória: EDUFES, 2015. p.296-305.

FABRIS, A. A imagem hoje: entre passado e presente. In: DOMINGUES, Diana (org.). Arte, Ciência e Tecnologia: Passado, presente e futuro. São Paulo: UNESP, 2009. p. 201-206.

FABRIS, A. Discutindo a Imagem Fotográfica. Domínios da Imagem, v. 2, n. 3, p. 12-23, jan./jul. 2003. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/dominiosdaimagem/article/view/19252 Acesso em: 12/12/2019.

FERRARA, L. D’A. Leitura sem palavras. 4. ed. São Paulo: Ática, 2002. 78p.

FERREIRA, N. G. M. L. O papel da experiência na filosofia de John Dewey. In: ENCONTRO DE PESQUISA NA GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA DA UNESP, 6., 2011, São Paulo. Anais [...] São Paulo, v.4. n.2. p.147-156, 2011. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/RevistasEletronicas/FILOGENESE/nicholasminotti.pdf Acesso em: 12/12/2019.

HAN, B. No enxame: perspectivas do digital. Petrópolis: Vozes, 2018.

JANELA DA ALMA. Direção de João Jardim e Walter Carvalho. Produção de Flávio R. Tambellini. Rio de Janeiro: Copacabana Filmes, 2002. 1 DVD (73min), son., color.

KANDINSKY, W. Ponto e linha sobre plano: contribuição à análise dos elementos da pintura. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

LIMA, I. A Fotografia e a sua linguagem. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo, 1988. 119p.

MAGALHÃES, F. O corpo performático de Evgen Bavcar. Revista Educação PUC, Campinas, v.1, n.16, p.73-78, 2004. Disponível em: https://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/article/view/287 Acesso em: 12/12/2019.

RANCIÈRE, J. O espectador emancipado. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017. DOI: https://doi.org/10.5965/1414573102152010107

SIRTOLI, G. S.; BRANDÃO, C. M. M. O olhar fotográfico como potência crítica na sala de aula. In: MIGLIORINI, Jeanine Mafra (org.). Reflexões sobre a Arte e seu Ensino. v.1. Ponta Grossa: Atena, 2018. p.288-298.

SONTAG, S. Ensaios sobre fotografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

TAVARES, C. M. S. Olhar que (es)colhe frutos. In: BRANDÃO, C. M. M.; SCHMIDT, E. B.; LENZI, T. de J. M. Sob o signo da cegueira: foto-graphando o cotidiano. Pelotas: Editora UFPel, 2010. p.21-32.

TIBURI, M. Aprender a ver é descobrir o olhar. Jornal do Margs, 103 ed. set./out. 2004. Disponível em: http://www.marciatiburi.com.br/textos/quadro_aprender.htm. Acesso em: 01 out. 2020.

WESTBROOK, R. B.; TEIXEIRA, A. John Dewey: Coleção Educadores (MEC). Recife: Fundação Joaquim Nabuco; Editora Massangana, 2010. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4677.pdf. Acesso em: 01 out. 2020.