Paulo Freire: uma educação do cuidado da vida, do diálogo e do amor ao mundo

Conteúdo do artigo principal

Rafael Furtado da Silva
https://orcid.org/0000-0001-9531-1546
Peri Mesquida
https://orcid.org/0000-0003-4882-6808

Resumo

O presente artigo busca abordar a pedagogia libertadora de Paulo Freire, em vista do seu centenário, como uma práxis pedagógica do cuidado da vida, do diálogo e do amor ao mundo. Problematizamos se o pensamento reflexivo e crítico de Freire possibilita uma educação fundamentada na vida e no cuidado do outro e do mundo em “tempos sombrios”. Com base em uma pesquisa de cunho bibliográfico e documental das obras de Paulo Freire (1996, 2001, 2003, 2006, 2013, 2016, 2018), apresentamos, no artigo, uma pedagogia que surge da realidade dos(as) e com os(as) oprimidos(as), permitindo a consciência crítica como esclarecimento da opressão e uma educação construída a partir do amor e do cuidado. Por fim, conclui-se que o educador brasileiro continua presente na luta pela dignidade humana e seu pensamento alimenta a esperança e uma ética universal.


 

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, R. F. da; MESQUIDA, P. Paulo Freire: uma educação do cuidado da vida, do diálogo e do amor ao mundo. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–18, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.17035.006. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/17035. Acesso em: 25 jun. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Rafael Furtado da Silva, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Licenciado em Pedagogia pela Uninter (2019). Bacharel e Licenciado em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE - 2012-2014). Mestrando em Educação na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Peri Mesquida, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Graduação em Filosofia pela Universidade de Mogi das Cruzes (1972) e doutorado em Ciências da Educação - University of Génève (1986). Atualmente é professor Titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Referências

AMORIN, F. V; CALLONI, H. Sobre o conceito de amorosidade em Paulo Freire. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 22, n. 2, p. 380-392, mai./ago. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18226/21784612.V22.N2.09. Acesso em: 18 jul. 2020. DOI: https://doi.org/10.18226/21784612.v22.n2.9

ARENDT, H. Homens em Tempos Sombrios. Tradução de Denise Bottmann. Prefácio de Celso Lafet. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ARENDT, H. A Crise na Educação. In: ARENDT, H. Entre o Passado e o Futuro. 7a. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

ARENDT, H. A Condição Humana. Tradução de Roberto Raposo. Revisão de Adriano Correia. 13a. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2018.

BOFF, L. Saber Cuidar: ética do humano-compaixão pela terra. 20a. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

BOFF, L. O cuidado necessário: na vida, na saúde, na educação, na ecologia, na ética e na espiritualidade. 2a. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2013.

BORGES, V. A reconstrução de uma ética pedagógica libertadora à luz de Paulo Freire. 1a. ed. Curitiba: CVR, 2013. DOI: https://doi.org/10.24824/978858042697.7

BORGES, V. O princípio ético-crítico freireano. Rev. Diálogo Educ. Curitiba, v. 14, n. 41, p. 213-231, jan./abr. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.AO01 Acesso em: 20 jun. 2020. DOI: https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.AO01

BUBER, M. Eu e Tu. Tradução do alemão, introdução e notas por Newton Aquiles Von Zuben. 10a. ed. São Paulo: Centauro, 2001.

BRIGHENTE, M. F; MESQUIDA, P. Paulo Freire: da denúncia da educação bancária ao anúncio de uma pedagogia libertadora. Pro-Posições, v. 27, n. 1 (79), p. 155-177, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-7307201607909. Acesso em: 22 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-7307201607909

DUSSEL, E. Ética da Libertação na idade da globalização e da exclusão. Petrópolis: Vozes, 2000.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3a. ed. São Paulo: Centauro, 2001.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 5a. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

FREIRE, P. Educação e atualidade brasileira. 3a. ed. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2003.

FREIRE, P. Educação como Prática da Libertação. 22a. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P; SHOR, I. Medo e Ousadia: o cotidiano do professor. Tradução de Adriana Lopez. Revisão técnica de Lólio Lourenço de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 57a. ed. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 23a. ed. São Paulo; Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

FREIRE P. Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. 3a. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 55a. ed. ver. e atual. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FOUCAULT, M. Em defesa da sociedade: curso no Collége de France (1975-1976). Tradução de Maria Ermatina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

GUTIÉRREZ, F. Educação como práxis política. Tradução de Antônio Negrino. São Paulo: Summus, 1988.

KANT, I. Textos Seletos. Tradução de Raimundo Vier. 2a. ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

MESQUIDA, P. Paulo Freire e Antonio Gramsci: a filosofia da práxis na ação pedagógica e na educação de educadores. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 43, p. 32-41, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639926. Acesso em: 25 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639926

STRECK, D. R. (org.). Paulo Freire: ética, utopia e educação. Petrópolis: Vozes, 2014.