A valorização social do professor e seu impacto na formação da identidade docente: um estudo analítico

Conteúdo do artigo principal

Brenda Raíza Domingos Mendes
https://orcid.org/0000-0001-7451-1178
Kessy Eduarda Aparecida Marcolino
Roberta Negrão de Araújo
https://orcid.org/0000-0002-3926-4746

Resumo

O presente estudo tem a finalidade de apresentar a percepção de professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental em relação à sua identidade docente, bem como a forma como a comunidade de seu entorno compreende este profissional: valorizando-o ou não. O referencial teórico seguiu as considerações de Charlot (2000); Pimenta (1999), Nóvoa (1997) e Tardif (2002), entre outros. Foram coletados dados por meio de dois instrumentos: entrevistas com professores e questionários respondidos pelas famílias. Tais dados constituíram o corpus de análise, por meio de abordagem qualitativa. O estudo aponta o modo como muitos docentes destacam o aspecto do sacerdócio da docência. O artigo está dividido em três seções: (1) a constituição da identidade docente; (2) as formas de valorização do professor, com ênfase na valorização social e (3) apresentação e análise dos dados coletados. Os resultados da pesquisa apontam que a desvalorização social do professor é proveniente de um contexto histórico que considera a profissão docente relacionada à vocação, o que interfere na construção da identidade deste profissional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
MENDES, B. R. D.; MARCOLINO, K. E. A.; ARAÚJO, R. N. de. A valorização social do professor e seu impacto na formação da identidade docente: um estudo analítico. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–21, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.15798.015. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/15798. Acesso em: 25 jun. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Brenda Raíza Domingos Mendes, Universidade Estadual do Norte do Paraná -UENP

Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Norte do Paraná. Professora da Educação Básica pública do município de Uraí/PR. Participante do grupo de estudos e pesquisas educacionais- GEPEDUC.

Kessy Eduarda Aparecida Marcolino, Faculdade UNINA

Especialista em Educação Especial pela faculdade Unina. Professora da Educação Básica privada no município de Bandeirantes/PR.

Roberta Negrão de Araújo, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP

Doutora em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina. Professora da Educação Básica da rede estadual do Paraná. Docente permanente do Programa de Pós graduação em Ensino da UENP (PPGEN). Coordenadora do grupo de estudos e pesquisas educacionais- GEPEDUC.

Referências

AQUINO, J. G. Erro e Fracasso na Escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1997.

ARAUJO, H. A valorização dos profissionais da educação. Artigo de Revista. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/artigo/a-valorizacao-dos-profissionais-da-educacao/. Acesso em: 08/nov/2017.

ARAÚJO, R. N. de. A formação da identidade docente no contexto do PIBID: um estudo à luz das relações com o saber. 2017. 165 f. Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática do Centro de Ciências Exatas) – Universidade Estadual de Londrina, 2017.

ARRUDA, S. de M; LIMA, J. P. C. de; PASSOS, M. M. Um novo instrumento para a análise da ação do professor em sala de aula. In: Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v.11, n.2, Belo Horizonte, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4200. Acesso em: 10 maio 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2004. Brasília: Liber Livro Editora, 2004.

BRASIL. Lei n.13005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 20 jul. 2018.

CARLOTTO, M. S. A síndrome de Burnout e o trabalho docente. Psicologia em estudo. Maringá, v.7, n.1, jan/jun., 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pe/a/hfg8JKJTYFpgCNgqLHS3ppm/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 19 ago 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-73722002000100005

CHARLOT, B. Da Relação com o Saber: Elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CHEVALLARD, Y. La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique Grupo Editor, 2005.

GATTI, B.A.; BARRETO, E.S.S. Professores: aspectos de sua profissionalização, formação e valorização social. Brasília, DF: UNESCO, 2009. (Relatório de pesquisa).

GAUTHIER, C.; MARTINEAU, S.; DESBIENS, J-S.; MALO, A.; SIMARD, D.;Por uma Teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 2006.

HUBERMAN, M. Ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio et al. Vidas de Professores. São Paulo: Porto Editora, 1995.

MALACRIDA, V. H.; BARROS, H. F. Ser professor no século XXI: representações sociais de professores. Jundiaí, Paco Editorial: 2013.

VOLKMAN, E. M.; MENDES, T.C.; BACCON, A. L. P. Preparação para a docência: um estudo com alunos concluintes de um curso de licenciatura em matemática. In: XI ANPED SUL- Reunião Científica Regional da Anped. Educação, Movimentos Sociais e políticas governamentais. Anais [...] 2016, Curitiba-PR. Disponível em: http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/EIXO6_ELIZABETE-VOLKMAN-THAMIRIS-CHRISTINE-MENDES-ANA-L%C3%9ACIA-PEREIRA-BACCON.pdf. Acesso em: 12 jun.2018.

MORAN, J. M. O Uso das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação na EAD - uma leitura crítica dos meios. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/T6%20TextoMoran.pdf. Acesso em: 12. Ago. 2018.

NÓVOA, A. Entrevista concedida. Salto para o futuro. TV Escola, 2014. Disponível em: https://tvescola.mec.gov.br/tve/salto-acervo/interview?idInterview=8283. Acesso em: 05. nov. 2017.

NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Porto Editora,1997.

NÓVOA, A. Os professores e suas histórias de vida. In: NÓVOA, A.; HUBERMAN. M.; GOODSON. I. F.; HOLLY. M. L.; MALTA. M. C.; GONÇALVES. J.A M.; FONTOURA. M. M.; PERETZ, M. B. (Org.). Vidas de Professores. Porto: Porto Editora,1991.

NÓVOA, A. Professores imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA Instituto de Educação Universidade de Lisboa, 2009.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. CAMPOS, E. M.; KLEIN, L. F.; ABDALLA, M. F. B.; MARQUES, M. O. S.; FALEIRO, M. O. L.; LOPES, R. M. P.; AZZI, S.; PIMENTA, S. G. (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo, SP: Cortez, 1999.

SÁNCHEZ VÁSQUEZ, A. Filosofía de la práxis. In: MAYORAL, M. R. P. A teoria marxista hoje Problemas e perspectivas. Buenos Aires: CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 1980.

SAVIANI, D. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: FERRETTI, C. J. ZIBAS, D. M. L.; MADEIRA, F. R.; FRANCO, M. L. P; B. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

SCHEIBE, L. Valorização e formação dos professores para a educação básica: questões desafiadoras para um novo Plano Nacional de Educação. Revista Educação. Sociedade. Campinas, vol. 31 n. 112, July/Set. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000300017

SZYMANSKI, H.; ALMEIDA, L. R. de; PRANDINI, R. C. A. R. A entrevista da pesquisa em educação: a prática reflexiva. Brasília: Liber Livro Editora, 2008.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

VASCONCELOS, S. D.; LIMA, K. E. C.; O professor de Biologia em formação: reflexão com base no perfil socioeconômico e perspectivas de licenciandos de uma universidade pública. Revista Ciência & Educação. Bauru, vol. 16 n.2, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132010000200004