A LINGUAGEM E A CONSTRUÇÃO DO REAL PELA CRIANÇA: CONTRAPONTOS ENTRE LEV S. VYGOTSKY E JEAN PIAGET

Palavras-chave: Psicologia da educação. Linguagem. Piaget e Vygotsky.

Resumo

As teorias formuladas por Piaget e Vygotsky exerceram grande influência na formação de professores e debates sobre alfabetização, no Brasil, ao longo do século XX. Os contrapontos entre esses autores sobre a relação entre linguagem e construção do real pela criança é o foco do presente artigo, especialmente, no que diz respeito às diferenças entre desenvolvimento e aprendizagem e pensamento e linguagem. Compreende-se que a linguagem possibilita a comunicação com o outro e consigo mesmo, na medida em que viabiliza a materialização da nossa sensibilidade e a codificação e sistematização da realidade; a sua codificação passa, não só pelo domínio, mas, sobretudo, pela apreensão e recriação desse código linguístico.

Biografia do Autor

Mériti de Souza, UFSC
Graduação em Formação de Psicólogo pela Unesp - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1984). Mestrado em Educação pela Unicamp - Universidade Estadual de Campinas (1989). Doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela PUC - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997). Pós Doutorado em Psicologia no CES - Centro de Estudos Sociais - da Universidade de Coimbra, com bolsa da Capes (2005). Pós Doutorado em Educação na Unesp (2012-2013). Foi professora e pesquisadora na Graduação em Psicologia e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia na Unesp - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - de 1985 a 2005. Atualmente é professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Psicologia na UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina -, exercendo atividades de ensino e pesquisa. Membro do Grupo de Pesquisa Margens - modos de vida, família e relações de gênero - na UFSC. Membro do Grupo de Pesquisa LAPCIP - Laboratório de Psicanálise, processos criativos e interações políticas - na UFSC. Coordenadora do GT da Anpepp - Processos de subjetivação, clinica ampliada e sofrimento psiquico - de 2009 a 2013. Membro da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental - de 2004 a 2016. Diretora do Laboratório de Psicopatologia Fundamental da Unesp de Assis - de 1999 a 2005. Tem experiência na área de psicologia, epistemologia, psicanálise, educação, atuando principalmente nos seguintes temas: processos de subjetivação, inconsciente, diferença; violências e sofrimento psiquico; produção e transmissão do conhecimento: modernidade e pós-estruturalismo; pesquisa e metodologia em psicologia. psicanálise e educação.
Diana Carvalho de Carvalho, UFSC
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992), doutorado em Educação: História, Política e Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e pós-doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Paulo (2014). Professora titular da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Metodologia do Ensino, credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação, na linha de pesquisa Educação e Infância. Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC no período de dezembro de 2003 a maio de 2006; coordenadora do Núcleo de Publicações do Centro de Ciências da Educação da UFSC gestão 2015 a 2017 e Coordenadora do Sub-projeto do curso de Licenciatura em Psicologia do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência da UFSC (PIBID/Psicologia UFSC) no período de agosto de 2010 a fevereiro de 2018. Eleita coordenadora do Grupo de Trabalho de Psicologia da Educação (GT-20) da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação (ANPED), gestões 2013/2015 e 2016/2017. Atualmente compõe a equipe editorial da Revista Perspectiva (revista do Centro de Ciências da Educação da UFSC). Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Infância, Educação e Escola (GEPIEE), cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq desde 2001, sediado na UFSC. Atua nos seguintes temas de pesquisa: educação, infância, psicologia da educação e formação de professores para os anos iniciais da escolarização.
Publicado
2020-07-25
Como Citar
SouzaM. de; CarvalhoD. C. de. A LINGUAGEM E A CONSTRUÇÃO DO REAL PELA CRIANÇA: CONTRAPONTOS ENTRE LEV S. VYGOTSKY E JEAN PIAGET. Olhar de Professor, v. 23, p. 1-15, 25 jul. 2020.