EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO EM AGROECOLOGIA EM ESCOLAS ITINERANTES E DE ASSENTAMENTO VINCULADAS AO MST NO PARANÁ: A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA NA CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA

  • Thaile Cristina Lopes Vieira UNICENTRO
Palavras-chave: Agroecologia. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Educação. Escola. Emancipação humana.

Resumo

Esse estudo aborda as questões da formação docente e a temática sexualidade enquanto assuntos que apresentam desafios e contradições no contexto educacional. O objetivo desse trabalho foi de analisar o que ocorre em sala de aula quando o assunto refere-se à temática gênero, após a realização de uma oficina oferecida a alunos de Cursos de Licenciatura em Pedagogia e Educação Física, durante uma Semana de Estudos Integrados de um instituição de ensino superior do interior do estado de São Paulo. A oficina teve como título “Abordando sexualidade e gênero na formação docente”. Foi possível perceber, após análise da mesma, que os alunos dos cursos de licenciatura conhecem muito pouco sobre a temática sexualidade e especificamente gênero; há uma visão biologizante sobre o assunto e não há maturidade para um debate mais incisivo no assunto. Assim, pesquisas que envolvam a formação docente e a temática da sexualidade são fundamentais nos cursos de licenciatura, para que possam proporcionar discussões e mudanças nos currículos dos cursos de graduação para que tenhamos em um futuro próximo uma sociedade menos preconceituosa e mais tolerante. 

Biografia do Autor

Thaile Cristina Lopes Vieira, UNICENTRO
Licenciada e Especialista em Educação do Campo, com habilitação na área de Ciências da Natureza e Matemática, pela Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (UNICENTRO); Mestre em Educação, linha de Políticas Educacionais, História e Organização da Educação, pela UNICENTRO.
Publicado
2019-05-02
Como Citar
VieiraT. C. L. EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO EM AGROECOLOGIA EM ESCOLAS ITINERANTES E DE ASSENTAMENTO VINCULADAS AO MST NO PARANÁ: A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA NA CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA. Olhar de Professor, v. 20, n. 2, p. 321-343, 2 maio 2019.
Seção
20(2)