Narrativas sobre meninos e guerras. DOI: 10.5212/MuitasVozes.v.1i1.0003

  • Regina Dalcastagnè
Palavras-chave: Infância. Violência. Guerra. Georges Perec. Paulo Lins Ahmadou Kourouma

Resumo

Cidade de Deus (1997), de Paulo Lins, e Alá e as crianças-soldados (2000), de Ahmadou Kourouma, são romances que buscam narrar uma guerra, focalizando o dilaceramento da infância em meio a ela. A temática dos dois livros os aproxima, apesar das distâncias - o primeiro se passa em uma favela brasileira, o outro em alguns países da África - e das circunstâncias diferentes. Se Lins procura legitimar sua narrativa ancorando-se em um realismo que se pretende mimético, com um narrador em terceira pessoa que tudo sabe, Kourouma o faz a partir da problematização da fala de seu narrador, o menino-soldado que tenta dar conta, de forma caótica e fragmentada, do horror vivido. O livro W, ou, A memória da infância (1975), do francês Georges Perec é usado como um contraponto na discussão.
Seção
Dossiê - Brasil/África, Literatura e Identidade