AS CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA DA RELEVÂNCIA AOS ESTUDOS DA RACIONALIDADE HUMANA

Autores

  • Angélica Jeanice Andersen Universidade Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0003-3365-5727
  • Maurício Fernandes Neves Benfatti Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Resumo

Este artigo destaca a contribuição da Teoria da Relevância (TR) (1986/1995) para os atuais estudos da racionalidade. Segundo ela, a racionalidade decorre do processo evolutivo e adaptativo humano e as inferências advêm de heurísticas que ocorrem rapidamente e sem o tipo de racionalidade explícita descrita por Grice (1975). Começamos por elucidar a perspectiva da pragmática sobre a comunicação e seguimos apresentando os aspectos da TR que lançaram as bases para teorias da racionalidade. Cada tópico traz um panorama sobre questões-chave, desde os modelos de código e ostensivo-inferencial, passando pelo papel da atenção na maximização da relevância, nos processos inferenciais e na transmissão de conhecimento. Finalmente, tratamos da racionalidade na perspectiva relevantista e apresentamos teorias influentes que abordam a questão atualmente. Assinalamos como as teorias do processo dual descrevem os processos mentais da racionalidade dividindo-os em dois sistemas: intuitivo e deliberativo. Esses sistemas são avaliados por Mercier e Sperber na Teoria Argumentativa da Racionalidade (MERCIER; SPERBER, 2011, 2021; SPERBER; MERCIER, 2017), que emprega pressupostos relevantistas. Corroborando com esta perspectiva, argumentamos que a racionalidade seria uma espécie de inferência intuitiva que emergiu em virtude da sociabilidade humana com propósitos argumentativos os quais sustentam funções sociais e comunicativas.

Biografia do Autor

Angélica Jeanice Andersen, Universidade Federal do Paraná

Graduada em Letras, com habilitações como Tradutora e Intérprete Português/Inglês pela Faculdade Ibero Americana de Letras e Ciências Humanas (SP -1990) e concluiu MBA em Gestão Estratégica de Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (2002). No ano de 2020 iniciou Mestrado pela Universidade Federal do Paraná em Estudos Linguísticos, na linha de pesquisa de Linguagem e Práticas Sociais. Sua pesquisa de Mestrado utiliza a Teoria da Relevância para analisar o fenômeno da Desinformação em mídia social. Tal estudo poderá auxiliar no desenvolvimento de aplicativos para rotular desinformação veiculada em mídia social. Atualmente é Membro do Grupo de Pesquisa Linguagem, Cognição e Comunicação UFPR/CNPq, bolsista do Programa de Excelência Acadêmica do CAPES, tradutora free lancer e professora de português voluntária no projeto PBMIH- Português Brasileiro para Migração Humanitária da Universidade Federal do Paraná e Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Tem experiência na área de Letras, em Tradução e Interpretação e na área de administração e marketing. Dedica-se à pesquisa nas áreas de Linguística Aplicada com ênfase em pragmática cognitiva, teoria da relevância e neurociências.

Maurício Fernandes Neves Benfatti, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutor na área de Estudos Linguísticos pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Membro do Grupo de Pesquisa Linguagem, Comunicação e Cognição UFPR/CNPq e professor na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Downloads

Publicado

2022-03-14

Como Citar

ANDERSEN, A. J.; FERNANDES NEVES BENFATTI, M. . AS CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA DA RELEVÂNCIA AOS ESTUDOS DA RACIONALIDADE HUMANA. Muitas Vozes, [S. l.], v. 10, p. 1–21, 2022. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/muitasvozes/article/view/20087. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

A linguagem em perspectivas pragmáticas