ESCRITA EM CONTEXTO DE CÁRCERE: CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO E INTERLOCUÇÃO PARA A ESCRITA DE RELATÓRIOS E RESENHAS

Autores

  • Anna Larissa Mota Rodrigues Universidade Estadual de Maringá
  • Neiva Maria Jung Universidade Estadual de Maringá

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar condições de produção para a escrita, tendo em vista a participação de alunos no projeto de remição de pena por meio da leitura, conforme a Lei Estadual N° 17.329, de 8 de outubro de 2012, do Paraná. Para tanto, foi analisado um folder  disponibilizado pelo Estado do Paraná que orienta os alunos quanto aos trâmites legais e aos modos de participação no referido projeto. A análise está fundamentada nas teorias de Bakhtin (VOLÓCHINOV, 2017), em conceitos como interlocução e dialogismo. Em termos de resultados, as condições de produção apresentadas ao escrevente pelo folder  têm em vista o gênero discursivo que os alunos devem produzir. No caso do Ensino Fundamental, as orientações focam na compreensão do livro, mais especificamente nos personagens e nas suas ações, considerando que devem produzir relatórios, e, no Ensino Médio e Ensino Superior, na organização ou na estrutura composicional da resenha.

Biografia do Autor

Anna Larissa Mota Rodrigues, Universidade Estadual de Maringá

Graduanda em Letras Português e Literaturas Correspondentes na Universidade Estadual de Maringá.

Neiva Maria Jung, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Letras (UFRGS). Professora de Língua Portuguesa da Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2021-10-27

Como Citar

MOTA RODRIGUES, A. L.; MARIA JUNG, N. ESCRITA EM CONTEXTO DE CÁRCERE: CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO E INTERLOCUÇÃO PARA A ESCRITA DE RELATÓRIOS E RESENHAS: Array. Muitas Vozes, [S. l.], v. 10, p. 1–17, 2021. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/muitasvozes/article/view/17778. Acesso em: 19 maio. 2022.