O PAPEL SOCIAL FEMININO NO CONTO “A FUGA”, DE CLARICE LISPECTOR

  • Ana Paula Franco Nobile Brandileone Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Lorena Salviano Alves Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP)

Resumo

Este artigo teve por objetivo analisar o conto “A fuga”, de Clarice Lispector, publicado no ano de 1940, a m de discutir aspectos ligados ao papel feminino, figurado na protagonista Elvira. Buscou-se situar a produção literária da autora no contexto da década de 1940, quando ainda predominavam narrativas de cunho regionalista. No que tange aos resultados obtidos com a presente análise, que se deu sob à luz de estudos de Brasil (1969), Candido (1970, 1987a, 1987b), Süssekind (1984), Nunes (1989), Santiago (1999), Bourdieu (2012), Bosi (2015), Zolin (2015), entre outros, foi possível constatar que a autora, além de apresentar um modelo narrativo e estético dissonante à ficção de 1940, fraturando o compromisso de retratar a realidade brasileira, também desnudou a realidade social feminina, promovendo uma crítica aos valores patriarcais e aos padrões dominantes de gênero.
Publicado
2021-04-01
Seção
Dossiê Centenário de Clarice Lispector: vida, obra e recepção crítica