“EU TOMO CONTA DO MUNDO”: CONSTRUÇÃO DO SENTIDO E DA ATITUDE AXIOLÓGICA DA CRÔNICA DE CLARICE LISPECTOR

  • Edson Soares Martins Universidade Regional do Cariri
  • Leonardo Brandão de Oliveira Amaral Universidade Regional do Cariri http://orcid.org/0000-0002-4473-3236

Resumo

A atividade de Clarice Lispector como cronista constitui o ponto de partida do presente estudo, que tem como objetivo principal entender a singularidade da crônica de Lispector sob o enquadramento das interferências do conteúdo, da construção composicional e do estilo sobre a construção do sentido. Esse viés, de inspiração bakhtiniana, persegue a compreensão do problema da consciência criadora no exercício da atitude axiológica, que é inseparável da produção de discursos. A abordagem, contudo, particulariza tal dimensão valorativa, empenhada numa atitude de expressar um caráter de “cuidar do mundo”, matizando-a com a hipótese de uma forma arquitetônica que se liga ao testemunho como antagonista da notícia.

Biografia do Autor

Leonardo Brandão de Oliveira Amaral, Universidade Regional do Cariri
É graduando em Letras - Português/Inglês na Universidade Regional do Cariri (URCA), campus Pimenta. Enquanto membro do grupo de pesquisa do Núcleo de Estudo de Teoria Linguística e Literária (NETLLI), é orientando do professor Edson Soares Martins. Sua formação prioriza o estudo da Literatura Latino-americana, em especial o conto e as narrativas que representam o insólito. Também empreende estudos das teorias do conto, do fantástico e do realismo maravilhoso. 
Publicado
2021-04-01
Seção
Dossiê Centenário de Clarice Lispector: vida, obra e recepção crítica