Dossiê Temático: Escrever o século XIX

2022-04-20

Dossiê Temático: Escrever o século XIX

Organizadores

Prof. Dr. Orlando Grossegesse (Universidade do Minho)

Prof. Dr. Paulo Motta (Universidade de São Paulo)

Profª Drª Rosana Apolonia Harmuch (Universidade Estadual de Ponta Grossa)

Oscar Wilde, em O retrato de Dorian Gray, coloca na boca do mefistofélico personagem Lord Henry uma verdadeira declaração de amor por seu século: “a morte e a vulgaridade são os dois únicos fatos do século XIX que se não podem explicar”.

De certa forma, Lord Henry estava certo, pois, afinal, foi no século XIX que a humanidade passou a debelar a escuridão utilizando a eletricidade, mudar as formas de comunicação transmitindo palavras a distância, encolher o mundo através do vapor, da energia elétrica e dos motores à explosão.

O registro de imagens passou de uma atividade laboriosa que consumia dias, meses ou anos, para um ato mecânico instantâneo e dele se fizeram novas formas de arte.

As pessoas puderam pela primeira vez olhar para dentro de si mesmas, seja usando os misteriosos e invasivos raios X para lhes revelar as carnes e ossos, seja suportando que a teoria psicanalítica lhes desvelasse a mente, seja assistindo à teoria da evolução rastrear sua gênese distante.

Em meio a tal atropelo de eventos, não admira que outro personagem, dessa vez de Eça de Queirós, Carlos Fradique Mendes, tenha chamado o século XIX de “nosso século apressado”.

É para refletir sobre acontecimentos, ideias e consequências do décimo nono século na literatura, arte, ciência e pensamento humanos que o Dossiê Escrever o século XIX será publicado no volume 11, de 2022, da Revista Muitas Vozes, periódico do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (ISSN - 2238-7196 / QUALIS B2).

O objetivo é reunir estudos de pesquisadoras/es que se dedicam a compreender um período no qual repousam as fundações da nossa contemporaneidade e do qual começou a soprar com força o vento que quer forçar tudo que é sólido a se desmanchar.

Os textos devem ser enviados pelo site da Revista até o dia 30 de junho de 2022: Muitas Vozes (uepg.br)https://revistas2.uepg.br/index.php/muitasvozes