Contribuições para pensar as relações estabelecidas entre documentaristas e líderes-comunicadores folk

Resumo

O trabalho estuda as relações estabelecidas entre documentaristas e líderes comunicadores folk, identificando se as relações representadas são resultantes de uma ética dialógica, à luz da filosofía buberiana e da folkcomunicação. A pesquisa busca refletir sobre as relações entre quem produz documentário e quem é filmado, pelo fato de a mídia brasileira representar, muitas vezes, de maneira generalista as sujeitas e sujeitos periféricos. Como metodologia, o trabalho faz uso de pesquisa bibliográfica e análise fílmica descritiva sobre os documentários brasileiros Fala Tu (2003) e Aqui Favela: o rap representa (2003). A escolha dos filmes se dá pela diferença na abordagem sobre os hip hoppers e pela proximidade na realização da produção. Assim, buscou-se com este trabalho refletir, especificamente, sobre as relações (ética, não ética) possíveis de serem identificadas nas produções de filmes documentários, entretanto, os apontamentos cabem para outras mídias que prometem asserções sobre o mundo histórico.

Biografia do Autor

Thífani Postali, Universidade de Sorocaba

Doutora em Multimeios pela Unicamp, Mestre em Comunicação e Cultura pela Uniso. Professora nos cursos de comunicação e jogos digitais da Uniso. Autora de "Blues e Hip Hop: uma perspectiva folkcomunicacional" - 2011.

Publicado
2021-12-23
Como Citar
POSTALI, T. Contribuições para pensar as relações estabelecidas entre documentaristas e líderes-comunicadores folk. Revista Internacional de Folkcomunicação, v. 19, n. 43, p. 285-302, 23 dez. 2021.