EVAPOTRANSPIRAÇÃO MÁXIMA DO FEIJOEIRO, CV. GOIANO PRECOCE, EM FUNÇÃO DO ÍNDICE DE ÁREA FOLIAR E DA EVAPORAÇÃO DO TANQUE CLASSE A

  • Nilson Augusto Villa Nova
  • Paulo César Sentelhas
  • André Belmont Pereira

Resumo

A evapotranspiração máxima de uma cultura (ETm) é dependente de uma série de fatores biológicos e ambientais. O Índice de Área Foliar (IAF) é o mais importante fator biológico, representando o tamanho da superfície evapotranspirante, enquanto que a Evaporação do Tanque Classe A (ECA) é um indicador da demanda hídrica da atmosfera. Utilizando essas duas variáveis e aplicando a análise de regressão linear múltipla (ETm = a + b.IAF + c.ECA), verificou-se que essa relação representa adequadamente os valores medidos da evapotranspiração máxima do feijoeiro, cv. Goiano Precoce, nas diferentes fases de seu desenvolvimento. Esse método elimina a necessidade da calibração local, ou seja, a necessidade de se conhecer os valores do coeficiente do tanque (Kp) e da cultura (Kc) para converter ECA em ETm. Os valores obtidos para os coeficientes da regressão múltipla foram: a = -0,755; b = 0,544; e c = 0,813, sendo R2 = 0,85. Na avaliação do método, obteve-se boa precisão (R2 = 0,85) e elevada exatidão (a = 0 e b = 1,0), sendo uma opção prática para a obtenção da ETm, sem necessidade de informações meteo-rológicas.Palavras-chave: Lisímetro, irrigação, demanda atmosférica
Seção
Artigos