Efeito do processamento e armazenamento em compostos fenólicos presentes em frutas e hortaliças

  • Willian Moreira Machado UEPG
  • Alex Dias Pereira UEPG
  • Márcia Venâncio Marcon UEPG
Palavras-chave: antioxidantes, compostos fenólicos, antocianinas, corantes, processamentos

Resumo

Os antioxidantes apresentam um papel importante na indústria de alimentos como conservante e na prevenção de doenças associadas aos radicais livres. A indústria alimentícia encontra nos compostos fenólicos, e mais particularmente nas antocianinas, um importante substituinte aos corantes artificiais, atendendo um público cada vez mais disposto a consumir alimentos isentos de produtos químicos sintéticos, dando preferência ao natural e aos saudáveis. Foram analisadas 6 frutas (amora preta, ameixa preta, nectarina, kiwi, manga, morango) e 3 hortaliças (repolho roxo, alface roxa e berinjela) quanto ao seu conteúdo de fenóis totais e antocianinas. Avaliou-se a influência da temperatura e tempo de aquecimento, mudança de pH e ciclo gelo/degelo sobre o teor destes compostos. Para determinação dos polifenóis, utilizou-se o método de Folin-Ciocalteau  e se verificou que o morango e a alface roxa foram os que apresentaram os maiores valores. Testando o efeito do processamento, as amostras foram submetidas à elevação de temperatura durante tempos pré-determinados. Para a maior parte das amostras houve uma correlação positiva entre a temperatura e o tempo de exposição. Submetendo as frutas e hortaliças a mudanças de pH foram observadas modificações nas colorações dos compostos fenólicos.  As amostras de frutas e hortaliças foram submetidas a ciclos de gelo e degelo, apresentando diminuição dos teores de fenóis totais durante os ciclos. Para determinação de antocianinas foi utilizado etanol acidificado para extração, e o repolho roxo foi o que apresentou maior concentração de antocianinas. Também se determinaram as antocianinas frente à avaliação de temperatura, na qual se encontrou uma correlação positiva entre a temperatura e o tempo de exposição. As frutas e hortaliças foram submetidas à mudança de pH em que se observaram modificações nas colorações dos pigmentos antociânicos. No pH ácido, as hortaliças apresentaram maiores teores de antocianinas. Na realização dos ciclos de gelo/degelo, a maior parte das amostras manteve ou aumentou os níveis de antocianinas.
Publicado
2013-12-13
Seção
Artigos