O impacto do ambiente laboral nas relações de trabalho de costureiros de indústria de confecção sob a perspectiva da psicodinâmica do trabalho (Work environment impact on the working relationships of dressmakers in the clothing industry from the work...)

  • Claudio Miguel Monteiro Barreto dos Santos Universidade Estadual de Maringá
  • Jéssica Syrio Callefi Universidade de São Paulo
  • Marcos Paulo Shiozaki Universidade Estadual de Maringá
  • Maria de Lourdes Santiago Luz Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: trabalho, psicodinâmica, costureiras (os), indústria de confecção

Resumo

Entende-se que o setor de costura é dependente de trabalhos manuais devido às manipulações de seus produtos nas fases do processo de produção. Para a indústria, é interessante harmonizar o ambiente com condições de trabalho salubres, para que o trabalhador se sinta bem ao realizar sua rotina laboral, sem a possibilidade de prejudicar sua saúde física, emocional ou psicológica. Dentro deste tema, este trabalho teve como objetivo identificar como o ambiente laboral impacta no contexto de trabalho de costureiros de empresas de confecção industrial do Norte do Paraná, a partir do estudo da psicodinâmica de trabalho. A entrevista semiestruturada foi utilizada como técnica metodológica, pois, os pesquisadores buscaram obter os dados subjetivos dos entrevistados. Como principais resultados, observou-se que elementos de sofrimento e estratégias de defesas estão presentes nos discursos dos trabalhadores, bem como elementos de satisfação no trabalho.

Biografia do Autor

Claudio Miguel Monteiro Barreto dos Santos, Universidade Estadual de Maringá
Graduado em Engenharia de Produção pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). E-mail: claudiomiguel411@hotmail.com.
Jéssica Syrio Callefi, Universidade de São Paulo
Doutoranda de Engenharia de Produção da Universidade de São Paulo (EESC/USP); Mestre em Administração pela Universidade Estadual de Maringá (UEM); Graduada em Engenharia de Produção pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). E-mail: jessica.callefi@gmail.com.
Marcos Paulo Shiozaki, Universidade Estadual de Maringá
Doutor e Mestre em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Assis); Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professor do Departamento de Psicologia da Universidade Estadual de Maringá (UEM). E-mail: marcos.shiozaki@gmail.com.
Maria de Lourdes Santiago Luz, Universidade Estadual de Maringá
Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR); Mestre em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM); Graduada em Engenharia Elétrica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI). Professora do Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Estadual de Maringá. E-mail: mlsluz@uem.br.

Referências

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 16. Ed. São Paulo: Editora Cortez, 2015.

BENDASSOLLI, P. F. ; SOBOLL, L. (Orgs.). Clínicas de trabalho: Novas perspectivas para compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo: Editora Atlas, 2011.

BLUM, M. L.; NAYLOR, J. C. Psicologia industrial: Sus fundamentos teóricos y sociales. 3. ed. México: Editorial Trillas, 1981.

BONI, V.; QUARESMA, J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista eletrônica dos pós-graduandos em sociologia política da UFSC- UFSC, v.2, n.1, p. 68-80, 2005.

BUENO, M. As teorias de motivação humana e sua contribuição para a empresa humanizada. Revista do Centro de Ensino Superior de Catalão – CESUC, v.6, n.6, p. 1 -25, 2002.

DASHTIPOUR, P.; VIDAILLET, B. Work as affective experience; the contribution of Christophe Dejours’ ‘psychodynamics of work’. Organization, v. 24, n. 1, p. 18-35, 2017.

DEJOURS, C; ABDOUCHELI, E.; JAYET, C. Psicodinâmica do trabalho: contribuição da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. 1. ed. São Paulo-SP: Editora Atlas SA, 2007.

DEJOURS, C. Psicodinâmica do trabalho e teoria da sedução. Revista Psicologia em Estudo-UEM, v.17, n.3, p. 363-371, 2012.

DEJOURS, C. A loucura do trabalho: estudo de psicologia do trabalho -6. ed. São Paulo: Cortez, 2015.

GODOY, A. S. Pesquisa Qualitativa - tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas-RAE, v. 35, n.3, p. 20-29, 1995.

GAULEJAC, V. de. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. São Paulo: Ideias & Letras, 2007.

GREGOLIN, M. R. P.; PATZLAFF, A. C.; PATZLAFF, R. M. G. Motivação para o trabalho e o comportamento humano nas organizações. Revista Emancipação, UEPG, v.11, n.1, p. 59-71, 2011.

KANAANE, R. Comportamento Humano nas Organizações. 2. ed. São Paulo-SP: Editora Atlas SA, 2007.

LIU, T.; ZENG, X.; CHEN, M.; LAN, T. The harder you wort, the higher your satisfaction with life? The influence of police work engagement on life satisfaction: a moderated mediation model. Frontiers in Psychology, v. 10, p. 1-11, 2019.

MASLOW, A. H. A theory of human motivation. 1943. Disponível em: <http://psychclassics.yorku.ca/Maslow/motivation.htm>. Acesso em: 28 ago. 2018.

MATSUSAKI, B. do C. Porque faltam costureiras(os) no mercado de moda brasileiro. In. 14º Colóquio de Moda, Porto Alegre, anais, 2012.

MENDES, A. M. (Org.). Psicodinâmica do trabalho: Teoria, método e pesquisa. 1. ed. São Paulo: All Books Casa do Psicólogo, 2007.

PINTO, G. A. A organização do trabalho no século 20: taylorismo, fordismo e toyotismo. 1.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SCHEIBLER, J. F.; LACERDA, Y. S. M.; SOUZA, M. A. de. Identificação de fatores motivacionais para elevação da produtividade em uma indústria de confecção. UEPB, Paraiba-PB, 2016.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais: A pesquisa qualitativa em educação. 1.ed. São Paulo: Editora Atlas S.A, 1987.

VIERA, S. R. S. Sofrimento Psíquico e Trabalho. Revista Latino-americana de Psicologia Fundamental, v.17, n.1, 2014.

Publicado
2020-06-02
Como Citar
Barreto dos SantosC. M. M., CallefiJ. S., ShiozakiM. P., & LuzM. de L. S. (2020). O impacto do ambiente laboral nas relações de trabalho de costureiros de indústria de confecção sob a perspectiva da psicodinâmica do trabalho (Work environment impact on the working relationships of dressmakers in the clothing industry from the work.). Emancipação, 20, 1-16. https://doi.org/10.5212/Emancipacao.v.20.2013482.010
Seção
Artigos