As bases psicológicas da educação brasileira e a formação docente no capitalismo contemporâneo (The psychological basis of Brazilian education and teacher training in contemporary capitalism)

Palavras-chave: Bases psicológicas da educação. Trabalho. Formação docente.

Resumo

O objetivo deste artigo é realizar o resgate e a reflexão das bases psicológicas da educação brasileira e da formação docente no capitalismo contemporâneo, tendo em vista que o apanhado histórico concernente à psicologia em sua démarche como ciência é de suma importância para compreender o papel da psicologia na educação. Para tal intento, nos apoiamos na onto-crítica-marxiana, referencial que nos permite desvelar as contradições e os determinantes do real. Os procedimentos metodológicos adotados estão pautados na pesquisa bibliográfica e documental. Observou-se que a institucionalização do saber psicológico na educação, como ferramenta de construção da subjetividade dos indivíduos, pretende postular-se como um saber neutro, porém, devemos ter ciência que nossas práticas sociais não são neutras, e sim, contraditórias, repletas de ideologias norteadoras das práxis educacionais. Reconhecemos que tanto a psicologia quanto a educação hegemônica atuam como instrumentos de reforma, contrários a prática revolucionária, única ferramenta real de transformação social.  

Biografia do Autor

Natasha Alves Correia Lima, Universidade Estadual do Ceará
Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada no curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Ceará. E-mail: natasha_acl@yahoo.com.br.
Vera Cristina Rabelo Muniz, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará - PPGE/UECE (2018). Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE (2015). e-mail: veracristina.rabelo@hotmail.com.
Ruth Maria de Paula Gonçalves, Universidade Estadual do Ceará
Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora do Curso de Psicologia da UECE e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). E-mail: depaularuth@gmail.com.

Referências

BRASIL. Planejando a próxima década: conhecendo as 20 metas do Plano Nacional de Educação. Ministério da Educação / Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (MEC/SASE), 2014. Disponível em: http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_conhecendo_20_metas.pdf. Acesso em: 01 jan. 2018.

BOCK, A. M. B.; FURTADO, O. A psicologia no Brasil e suas relações com o marxismo. In: VILELA-JACÓ, Ana Maria; FERREIRA, Arthur Arruda Leal; PORTUGAL, Francisco Teixeira. História da psicologia: rumos e percursos. 2. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Nau, 2011. p. 503-513.

COSTA, G. M. da. Contribuição da análise imanente à pesquisa de textos. Revista Eletrônica Arma da Crítica, ano 1, v. 1, Fortaleza, jan. 2009. p. 24-33 Disponível em: http://www.armadacritica.ufc.br/phocadownload/gilmaisa.pdf. Acesso em: 05 jan. 2018

ENGELS, F. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem. In: ANTUNES, R. (Org.) A Dialética do Trabalho – Escritos de Marx e Engels. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

FERREIRA, A. A. L. Da psicologia ideológica à psicologia revolucionária: marxismo na psicologia ocidental. In: VILELA-JACÓ, Ana Maria; FERREIRA, Arthur Arruda Leal; PORTUGAL, Francisco Teixeira. História da psicologia: rumos e percursos. 2. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Nau, 2011. p. 159-168.

FRERES, H. A. et al. Apontamentos sobre a relação ontogenética entre trabalho e conhecimento. Série-Estudos – Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB. Campo Grande, MS, n. 33, p. 11-21, jan./jul. 2012. ISSN 2318-1982. Disponível em: http://www.serie-estudos.ucdb.br/index.php/serie-estudos/article/view/39. Acesso em: 03 jan. 2018.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Tradução. Célia Neves e Alderico Toríbio. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1976.

LESSA. S. Para compreender a ontologia de Lukács. 3. ed. rev. e ampl. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007. 240 p. (Coleção filosofia; 19).

LESSA, S.; TONET, I. Introdução à filosofia de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

LIMA, M. F. Trabalho, reprodução social e educação em Lukács. 2009. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2009.

LUKÁCS, G. O Trabalho. In: LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. Tradução Ivo Tonet, Ronaldo Vielmi Fortes e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2013. p. 41-157.

MASSIMI, M. O processo de institucionalização do saber psicológico no Brasil do século XIX. In: VILELA-JACÓ, Ana Maria; FERREIRA, Arthur Arruda Leal; PORTUGAL, Francisco Teixeira. História da psicologia: rumos e percursos. 2. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Nau, 2011. p. 159-168.

MARTINS, L. M. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

MARX, K. O Manifesto Comunista. 18ª edição. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política: Livro I: o processo de produção do capital. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2015.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas (1845-1846); tradução de Rubens Enderle, Nélio Schneider, Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007.

MORAES, M. C. M. (org.). Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

TONET, I. Educação contra o Capital. Maceió: EDUFAL, 2007.

SAVIANI, D. Formação de professores no Brasil: dilemas e perspectivas. Revista Poíesis Pedagógica, [S.l.], v. 9, n. 1, p. 07-19, set. 2011a. ISSN 2178-4442. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/15667. Acesso em: 01 jan. 2018.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3. ed. rev. 1. reimpr. Campinas, SP: Autores Associados, 2011b.

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. 2.ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

Publicado
2020-04-16
Seção
Artigos