Perfil sociodemográfico e qualidade de vida dos motoristas de transportes de lotação (Socio-demographic profile and quality of life of stock transport drivers)

  • Izete Soares da Silva Dantas Pereira UNIRN- CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE
  • Ana Jéssica Nunes Araújo UNIRN- CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE
Palavras-chave: Perfil sociodemografico. Qualidade de vida. Motoristas de Transportes de lotação.

Resumo

Desde os primórdios que há registros da relação entre os processos de trabalho e sua influência sobre a saúde e o adoecimento das populações. O trabalho realizado pelos motoristas profissionais é feito por turnos irregulares, longas jornadas diárias com repercussões à saúde. A jornada de trabalho acarreta sobrecarga psicofisiológica e mental, evidenciando-se no aparecimento de sintomas e sinais de doenças crônicas e agudas. O objetivo geral da pesquisa foi traçar o perfil sociodemográfico dos motoristas de transportes de lotação e conhecer a qualidade de vida desses profissionais. Tratou-se de um estudo transversal descritivo e exploratório de abordagem qualitativa com realização de entrevistas semiestruturadas com 34 membros de uma Cooperativa da categoria na cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte/Brasil. Os resultados mostraram que as suas condições de vida se caracterizam por excesso de horas trabalhadas, doenças cardiovasculares e psicossociais, além de outros agravos à saúde e ausência de cuidados preventivos. O custo cognitivo e afetivo imposto aos trabalhadores refletem sobre a organização do trabalho. Deve existir maior investimento na melhoria da saúde e da qualidade de vida desses profissionais.

Biografia do Autor

Izete Soares da Silva Dantas Pereira, UNIRN- CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE
Doutorado e Mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo/SP-USP. Bacharel em Direito e em Serviço Social. Especialista em Prevenção ao fenômeno das drogas pela Universidade de São Paulo/ERRP/SP. Docente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN e do Centro Universitário do Rio Grande do Norte-UNIRN. E-mail: izetedantas@hotmail.com
Ana Jéssica Nunes Araújo, UNIRN- CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE
Assistente Social pelo Centro Universitário do Rio Grande do Norte-UNIRN. E-mail:  anajessica_araujo22@hotmail.com

Referências

ALCANTARA, V. C.G et al. A qualidade de vida para motoristas de ônibus: entre a saúde e o trabalho. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental. Porto, n. spe4, p. 101-106, out. 2016.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 15 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

ASSUNÇÃO, A. A; SILVA, L. S. Condições de trabalho nos ônibus e os transtornos mentais comuns em motoristas e cobradores: Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 2012. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro v.29. n.12. Dec. 2013.

BRASIL. Lei 12.619, de 30 de abril de 2012. Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista. Brasília. Disponível em: www.planalto.gov.br. Acesso em 10 de ago de 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2018.

BRITO, G. M.; et al. Fatores de risco para hipertensão arterial entre motoristas de ônibus. Revista Baiana de Enfermagem, Salvador, v. 30, n. 2, p. 1-7, abr./jun. 2016.

CHOBO, A; et al, P. Obesyt and Diabets - not only a link simple betwen two epidemics. Diabetes Met Res Rev. v. 34. n. 7, p.1-9, out. 2018.

COGO, LA; FEDOSSE, E; SANTOS, VAV. Qualidade de vida e aspectos auditivos de trabalhadores do transporte coletivo urbano. Rev CEFAC. v. 18, n.1, p. 40-46. 2016.

DE VITTA, A. et al. Sintomas musculoesqueléticos em motoristas de ônibus: prevalência e fatores associados. Fisioter. mov. Curitiba v.26 n.4 Sept./Dec. 2013.

DOMINGOS, J. B. C. et al. Consumo de álcool, sobrepeso e obesidade entre caminhoneiros. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro.v. 18, n. 3 p:377-82. jul/set, 2010.

FERREIRA, S. S.; ALVAREZ, D. Organização do trabalho e comprometimento da saúde: um estudo em caminhoneiros. Sistemas & Gestão, v. 8, n. 1, p. 58-66. 2013.

FIGUEIRÔA JUNIOR, N. A LEI N. 12.619, DE 30.4.2012 e a regulamentação da profissão de motorista. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, n. 43, 2013, p-37-54. Disponível em: http://portal.trt15.jus.br, Acesso em:12/10/2016.

FREIRE, A. C. S. et al. Panorama no Brasil das doenças cardiovasculares dos últimos quatorze anos na perspectiva da promoção à saúde. Revista Saúde e Desenvolvimento. v.11, n.9, p. 21-44, 2017.

FREITAS, A. L. P; SOUZA, R. G. B. Um modelo para avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho em universidades públicas. Sistemas & Gestão, v.4, n.2, p.136-154, maio a agosto de 2009.

KNAUTH, D. R. Manter-se acordado: a vulnerabilidade dos caminhoneiros no Rio Grande do Sul. Rev. Saúde Pública. São Paulo, v.46, n.5, Oct. 2012.

KUBOTA, A. et al. Aspectos da insônia no adulto e a relação com o desempenho ocupacional. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. v. 25, n.2, p. 119-25. Maio/ago. 2014.

LAMOGLIA, D. A. et al. Prevalência de Distúrbios Osteomusculares em Taxistas na Cidade de Foz do Iguaçu, Paraná. Rev. Inspirar. v. 3, n. 2, p.17-20. 2011.

MASCARENHAS, C. H. M. et al. Prevalência de dor lombar em Motoristas de táxi do município de Jequié-Ba. Revista Espaço para a Saúde. Londrina, v. 15, n. 1, p. 66-76, abr./ 2014.

MORAES, T. D; et al. Considerações sobre o ofício de dirigir ônibus no Brasil: uma revisão de literatura. Est. Inter. Psicol. Londrina, v.8 n.1, jan.-jun. 2017.

MOURA NETO, A. B.; SILVA, M. C. Diagnóstico das condições de trabalho, saúde e indicadores do estilo de vida de trabalhadores do transporte coletivo da cidade de Pelotas – RS. Rev Bras Ativ Fis e Saúde. Pelotas/RS. v.17, n.5, p. 347-358. 2012.

NEVES, G.S.M.L.; MACEDO, P.; GOMES, M. M. Transtornos do sono: atualização (1/2). Rev Bras Neurol. v.53 n.3, p. 19-30, 2017.

OLIVEIRA, L. V.; SESTI, L. F. C.; OLIVEIRA, S. V. Perfil lipídico e glicêmico em caminhoneiros da região central do estado do Rio Grande do Sul. Scientia Plena. v. 8, n. 12, p. 1-6, 2012.

OLIVEIRA, T. C.B. et al. Perfil clínico-epidemiológico de pacientes com doença inflamatória intestinal internados no hospital universitário da Universidade Federal do Piauí. JCS HU-UFPI. v. 1, n., p.34-40, jan.-abr. 2018.

PUENTE-RODRÍGUEZ, E; PILLON, S. C. Estratégia de prevenção e vigilância sobre o consumo de sustâncias ilícitas e os custos dos acidentes em motoristas de carga pesada, no México. Rev. Latino-Am. Enfermagem. Ribeirão Preto v.19 n.spe May/June, 2011.

PEDROSO, B.; PILATTI, L. Notas sobre o modelo de qualidade de vida no trabalho de walton: uma revisão literária. Conexões. v. 7, n. 3, p. 28-43, 2009.

RAMOS, B.H. et al. Condições de vida, trabalho e saúde de motoristas de transporte de cargas. Rev enferm UFPE on line. Recife, v.12, n. 1, p.150-9, jan., 2018.

RIBEIRO, A.G.; COTTA, R. M. M.; RIBEIRO, S. M. R. A promoção da saúde e a prevenção integrada dos fatores de risco para doenças cardiovasculares. Ciênc. saúde coletiva [online]. v.17, n.1, p.7-17, 2012.

RIBEIRO, C. L. S.; NUNES, J. D.; OLIVEIRA, D. M. L. Caracterização da saúde dos condutores de veículos pesados e perigosos que trafegam em rodovia federal no estado de Sergipe. Ciências Biológicas e de Saúde Unit. Aracaju. v. 4, n. 2 , p. 35-52. Out. 2017.

SAUER, G. C.; RODRIGUEZ, S. Y. S. Da Qualidade de Vida à Qualidade de Vida no Trabalho: Um Resgate Histórico e Prático. Revista de Psicologia da IMED. v. 6 n. 2 p. 98-106, 2014.

SILVA, L.A. et al. Características ocupacionais e qualidade de vida de motoristas de ônibus. Journal Health NPEPS. v.1 n.1, p.53-67. 2016.

SILVA, M. S; ASSUMPÇÃO L. O.T; NEVES, R.L.R. Avaliação da qualidade de vida e saúde de caminhoneiros de Gurupi – TO. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. v.11, n. 35, p. 16-24. jan/mar 2013.

SILVEIRA, L.S; ABREU, C.C; SANTOS, E.M. Análise da Situação de Trabalho de Motoristas em uma Empresa de Ônibus Urbano da Cidade de Natal/RN. Psicol cienc prof. v. 34, n. 1, p. 158-79. 2014.

TEIXEIRA, J.R.B. et al. Associação entre aspectos psicossociais do trabalho e qualidade de vida de mototaxistas. Cad Saúde Pública. v. 31, n.1, p. 97-110. 2015.

VIEIRA, A.O.; VEIGA, H.M.S. Qualidade de Vida no Trabalho de motoristas e

cobradores do transporte coletivo de Uberlândia. Revista de Psicologia, Fortaleza, v.9, n1, p. 189-199. 2018.

Publicado
2020-07-22
Seção
Artigos