Capitalismo, Democracia Econômica e o Princípio da Diferença

  • Leandro Martins Zanitelli Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter)
Palavras-chave: Democracia Econômica, Princípio da Diferença, Capitalismo, Rawls, Bens Primários

Resumo

O trabalho procura verificar se Schweickart está correto ao afirmar que o tipo de regime institucional por ele defendido, a “democracia econômica” (uma versão de socialismo de mercado), deveria ser também o preferido dos rawlsianos. Argumenta-se no sentido de que há razão para acreditar que, comparada a regimes capitalistas, a democracia econômica eleve as expectativas dos cidadãos em pior situação quanto a alguns bens primários presumivelmente sujeitos ao princípio da diferença de Rawls, como o emprego, o lazer, o trabalho significativo e a democracia no trabalho. Tendo em vista, no entanto, que a democracia econômica também parece propensa a reduzir expectativas no que toca à riqueza e à renda, uma conclusão peremptória acerca da superioridade de um dos tipos de regime não parece possível.

Biografia do Autor

Leandro Martins Zanitelli, Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter)
Doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Professor dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação "Stricto Sensu" - Mestrado Acadêmico em Direito do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter); aprovado em 1º lugar em concurso público para o cargo de Professor Adjunto do Departamento de Direito e Processo Civil e Comercial da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Publicado
2018-05-14
Seção
Artigos