EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TEMPOS DE COVID-19: PROCESSOS E PRODUTOS DA INTERAÇÃO REMOTA ASSÍNCRONA

Resumo

O artigo apresenta o projeto de extensão “Educação Ambiental: conscientização para a construção de futuros”, desenvolvido por professores e estudantes de Engenharia Ambiental e Sanitária junto ao Programa Social “Viver Ações Sociais”, no município de Chapecó, Santa Catarina. No texto, são apresentados os processos e os produtos audiovisuais da interação remota assíncrona – imposta pela disseminação e contaminação da COVID-19 – com um grupo de crianças com idades entre 6 e 10 anos, no período de março a agosto de 2020. O percurso metodológico – participativo e colaborativo – de definição e construção dos conteúdos estruturou as discussões em torno dos seguintes temas: (a) cuidados com o meio ambiente, (b) resíduos sólidos e reciclagem, (c) recurso natural água, e (d) energias renováveis. Apesar das dificuldades tecnológicas, os resultados demonstram importantes compreensões acerca da conscientização ambiental, da ampliação dos conhecimentos e do desenvolvimento de um pensamento crítico acerca dos temas propostos.

Biografia do Autor

Leandro Bordin, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil. Doutorado em Educação Científica e Tecnológica.  

Thays Regina Miotto Begnini, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Aluna de Graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil.

Rodrigo Dal Bosco Fontana, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil. Doutorado em Física 

Graziele Moura Borges Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Aluna de Graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil.  

Publicado
2021-09-14