“GRITO DA TERRA”: NARRATIVAS ACERCA DO FENÔMENO DA DESAPROPRIAÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DO VELHO CHICO

Resumo

O objetivo deste artigo é compreender como o fenômeno da desapropriação se mostra no cotidiano de camponeses afetados pela transposição do rio São Francisco. É uma pesquisa qualitativa interventiva, cartográfica, numa perspectiva fenomenológica hermenêutica, nascida do Programa de Extensão TransVERgente. A modalidade de intervenção/investigação foi a roda de conversação. O público foram seis camponeses de Sertânia/PE. A Analítica do Sentido de Critelli foi o método de análise. As narrativas revelaram que a desapropriação é um fenômeno que provoca transformações ambientais e nos modos de vida, apontando que o contexto em que os participantes-colaboradores moram é marcado pela violação de direitos fundamentais, e por conflitos nas relações políticas, onde ocupam o lugar de subalterno. Por fim, refletimos acerca da ação clínica no viver cotidiano, aliada à ação política, como um possível caminho para acompanhar e escutar aqueles que vivem diariamente a luta pelos seus direitos e um espaço para habitar.

Biografia do Autor

Gabriel da Silva, Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP
Aluno do Mestrado da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), Recife - PE, Brasil.
Suely Emilia de Barros Santos, Universidade de Pernambuco - UPE
Professora da Universidade de Pernambuco (UPE), Campus Garanhuns - PE, Brasil. Doutorado em Psicologia Clínica.
Publicado
2020-10-19