GASTRONOMIA E MUDANÇAS SOCIAIS: RELATOS, VIVÊNCIAS E IMPACTOS NARRADOS POR ALUNOS DE UMA AÇÃO EXTENSIONISTA

Resumo

Esta pesquisa buscou compreender as contribuições da gastronomia como estratégia indutora de mudanças sociais e econômicas, utilizando como estudo de caso o Programa de Extensão Gastronomia Social no Jardim da Gente, vinculado à Universidade Federal do Ceará, que realiza cursos gratuitos de capacitação para as comunidades do Grande Bom Jardim e público em geral. Para esta pesquisa, apresentaram-se aspectos da referida ação extensionista, bibliografia sobre gastronomia e gastronomia social e a relação com impactos sociais. A pesquisa foi qualitativa e exploratória, com análise sobre os impactos sociais e pessoais evidencializados por meio das entrevistas com ex-alunos, atrelada à observação participante. Portanto, constatou-se que a gastronomia foi aplicada como instrumento de impacto social, resultando em transformação, fortalecimento e empoderamento dos participantes.

Biografia do Autor

ILANA DAS NEVES BARBOSA, Universidade Federal do Ceará - UFC
Graduação. Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza - CE, Brasil.
EVELINE DE ALENCAR COSTA, Universidade Federal do Ceará - UFC
Professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza - CE - Brasil. Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos.
LEANDRO PINTO XAVIER, Universidade Federal do Ceará - UFC
Professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza - CE - Brasil. Mestrado em Ciências Sociais. 
SELENE MARIA PENAFORTE SILVEIRA, Universidade Federal do Ceará - UFC
Professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza - CE - Brasil. Doutorado em Educação.

Referências

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à Metodologia Do Trabalho Científico. 10. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2010. 176 p.

BARCELLOS, Gustavo. O banquete da psique: imaginação, cultura e psicologia da alimentação. Petrópolis: Vozes, 2017.

BRANDÃO, Beatriz Helena Peixoto. A emergência do saber gastronômico na academia: a experiência do bacharelado em gastronomia da Universidade Federal do Ceará. 2014. Dissertação (Mestrado em Gastronomia) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, 2014.

BEZERRA, José Arimatea Barros. Educação alimentar e nutricional: articulação de saberes. Fortaleza: Edições Ufc, 2018. 120 p. Disponível em: <https://www.fnde.gov.br/centrais-de-conteudos/publicacoes/category/116-alimentacao-escolar?download=12042:educa%C3%A7%C3%A3o-alimentar-nutricional-articulacao-de-saberes>. Acesso em: 18 mar. 2019.

CEARÁ. Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará. Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE). IPECE Informe: perfil municipal de Fortaleza tema VIII: o mapa da extrema pobreza. 43. ed. Fortaleza: Ipece, 2012. Disponível em: <http://www.ipece.ce.gov.br/informe/Ipece_Informe_43_05_novembro_2012.pdf>. Acesso em: 10 mai. 2018.

CENTRO Cultural Grande Bom Jardim (CCGBJ). 2006. Disponível em: <http://ccbj.redelivre.org.br/2016/07/01/ccbj/>. Acesso em: 17 jun. 2018.

COSTA, Eveline de Alencar; MOTA, Robson; AMARAL, Rafael Gurgel do. Fortaleza da Gastronomia de Rua. Fortaleza: Centro Cultural Grande Bom Jardim, 2018. Disponível em: <http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42128>. Acesso em: 10 jun. 2019.

FERREIRA, Jamile Wayne; WAYNE, Lara Steigleder. A cozinhas das mulheres: de espaço de domesticação ao de empoderamento a partir de saberes e fazeres culinários. Revista Eletrônica dos Discentes do Mestrado em História da UFRN, v. 13, n. 1, p. 1-25, 2018. Disponível em: <http://www.cchla.ufrn.br/espacialidades/v13/2018-dossie05.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2019.

FERRO, Rafael Cunha. Pesquisa em Gastronomia no Brasil: Configuração do

campo e interfaces com a hospitalidade (1999-2016). 2018. Dissertação

(Mestrado em Hospitalidade) - Curso de Mestrado em Hospitalidade, Universidade

Anhembi Morumbi, São Paulo, 2018. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/Rafael_Ferro/publication/327979366_PES

QUISA_EM_GASTRONOMIA_NO_BRASIL_CONFIGURACAO_DO_CAMPO_E

_INTERFACES_COM_A_HOSPITALIDADE_1999-

/links/5bb17098299bf13e605966a9/PESQUISA-EM-GASTRONOMIA-NOBRASIL-CONFIGURACAO-DO-CAMPO-E-INTERFACES-COM-AHOSPITALIDADE-1999-2016.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2019.

FÓRUM DE PRÓ-REITORES DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRAS. Política Nacional de Extensão Universitária. Manaus: [s. n.], 2012. Disponível em: <http://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf>. Acesso em: 23 maio 2019.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010

HONÓRIO, Raquel Santos. A cultura como estratégia de combate à pobreza: a experiência do Projeto Jardim de Gente no Centro Cultural Bom Jardim. 2014. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas) - Curso de Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas, Centro de Humanidades e Centro de Estudos Sociais Aplicados, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Trabalho informal faz desemprego cair. 2017. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencianoticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/16155-trabalho-informal-faz-desemprego-cair>. Acesso em: 15 maio 2019.

KLEBA, Maria Elisabeth; WENDAUSEN, Agueda. Empoderamento: processo de fortalecimento dos sujeitos nos espaços de participação social e democratização política. Saúde e Sociedade, v. 18, n. 4, p. 733-743, 2009. Disponível em: <https://www.scielosp.org/pdf/sausoc/2009.v18n4/733-743/pt>. Acesso em: 12 jun. 2019.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia cientifica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LEÃO JÚNIOR, Almir Villas et al. Avaliação do impacto social do Projeto Educacional Cajazeiras 10, cidade de Salvador/Bahia da Fundação Bradesco nos dias atuais. 2005. Monografia (Especialização em Administração) - Curso de Especialização em Administração, Escola de Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005. Disponível em: <http://www.adm.ufba.br/sites/default/files/publicacao/arquivo/avaliacao_impacto_social_projeto_educacional.pdf>. Acesso em: 14 jun. 2019.

MELHORAMENTOS, Editora. Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa. 2015. Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br/busca?id=yVK1l>. Acesso em: 05 mai. 2019.

MENEZES, Maria Cristina Pinto de. A preparação e encaminhamento ao

Mercado de trabalho. In: TOMIMATSU, Carlos Eiji; FURTADO, Silvana Mello (Ed.). Formação em gastronomia: aprendizagem e ensino. São Paulo: Boccato, 2011. p. 49-71.

MOVIMENTO DE SAÚDE MENTAL COMUNITÁRIA. Projetos e Ações: Escola de Gastronomia Autossustentável. 2016. Disponível em: <http://www.msmcbj.org.br/projeto/autoestima-2/>. Acesso em: 17 maio 2018.

PENA, Lara Conceição Campos. Oficinas de gastronomia e nutrição para mulheres de uma comunidade vulnerável: uma experiência de transformação social. 2015. Monografia (Especialização em Gastronomia) - Escola de Nutrição, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

PETRINI, Carlo. Slow Food: princípios da nova gastronomia. São Paulo: Senac, 2009.

PRADANOV, Cleber C.; FREITAS, Ernani C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2013.

RODRIGUES, Carine Albuquerque. Gastronomia no Bom Jardim e na UFC: as representações sociais são as mesmas? Depoimentos de participantes do projeto de extensão "no jardim da gente". 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gastronomia) - Curso de Gastronomia, Instituto de Cultura e Arte, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987. Disponível em: <http://www.hugoribeiro.com.br/biblioteca-digital/Trivinos-Introducao-Pesquisa-em_Ciencias-Sociais.pdf>. Acesso em: 10 maio 2018.

Publicado
2020-01-09