PROJETO HORTA NO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA PARA A TERCEIRA IDADE DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

Palavras-chave: Horta, Terceira Idade, Qualidade de vida, UATI.

Resumo

O aumento da população idosa reflete numa maior preocupação em relação às perspectivas e condições de vida destes sujeitos. Esta pesquisa qualitativa objetivou: conhecer os hábitos dos idosos do consumo de plantas medicinais e temperos; identificar a fonte dos conhecimentos acerca das propriedades das plantas mais utilizadas pelo grupo; refletir sobre a melhoria na qualidade de vida do idoso por meio do cultivo de uma horta. Realizou-se aplicação de dois questionários, em momentos distintos, para 33 alunos da UATI – UEPG. Parte dos alunos relataram ter uma vida saudável, consumindo alimentos e remédios naturais. Os alunos relataram conhecer as atividades do projeto e o consideraram importante para a comunidade. O desenvolvimento de uma horta com o idoso contribui com sua interação social e possibilita a diversificação de atividades.É necessário o aperfeiçoamento do projeto, bem como a conscientização e inclusão do idoso nas atividades, visando contribuir com sua qualidade de vida.

Biografia do Autor

Paola Andressa Scortegagna, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG
Professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ponta Grossa - PR, Brasil. Doutorado em Educação.
Pâmela Vanessa Scortegagna, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG
Aluna de Graduação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ponta Grossa - PR, Brasil. 
Rita de Cássia da Silva Oliveira, Universidade Estadual Ponta Grossa - UEPG
Professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ponta Grossa - PR, Brasil. Doutorado em Filosofia e Ciências da Educação.  

Referências

AMOROZO, M.C.M.; VIERTLER, R.B.A abordagem qualitativa na coleta e análise de dados etnobotânicos. In: ALBUQUERQUE, U. P.; LUCENA, R. F. P.; CUNHA, L. V. F. C. C. (orgs.). Métodos e técnicas na pesquisa etnobotânica. 2. ed. Recife: COMUNIGRAF, 2008.

ENO, E. G. J.; LUNA, R. R.; LIMA, R. A. Horta na escola: incentivo ao cultivo e interação com o meio ambiente. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 19, n. 1, p.248-253, jan. 2015. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/reget/article/viewFile/19538/pdf>. Acesso em: 05 abr. 2018.

IBGE. Projeção da População por Sexo e Idade para o período 2000-2060. Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Revisão 2013, Rio de Janeiro: Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, 2013.

MORITZ, S. C.; COSTA, M. M. Horta Comunitária Semeando Saúde. Revista de Saúde Pública de Florianópolis, Florianópolis, v. 3, n. 1, p.56-61, out. 2016. Disponível em: <http://moodle.saude.pmf.sc.gov.br/revista/index.php/rspf/article/view/8>. Acesso em: 04 abr. 2018.

OLIVEIRA, C. J.; ARAUJO, T. L. Plantas medicinais: usos e crenças de idosos portadores de hipertensão arterial. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 9, n. 01, p.93-105, 2007. Disponível em: <https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v9/n1/pdf/v9n1a07.pdf>. Acesso em: 02 jul. 2017.

NASCIMENTO, C. M. et al. Estado nutricional e condições de saúde da população idosa brasileira: revisão da literatura. Revista Médica de Minas Gerais, Viçosa, v. 21, n. 2, p.174-180, mar. 2011. Disponível em: <http://rmmg.org/artigo/detalhes/195>. Acesso em: 05 abr. 2018.

OLIVEIRA, R. C. S. Terceira Idade: do repensar dos limites aos sonhos possíveis. São Paulo: Paulinas, 1999.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. World Population Prospects: The 2015 Revision. Population Division of the Department of Economic and Social Affairs of the United Nations Secretariat. Nova York: ONU, 2015.

PINTO, E. P.; AMOROZO M. C. M; FURLAN, A. Conhecimento popular sobre plantas medicinais em comunidades rurais de mata atlântica – Itacaré, BA, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 20, n. 4, p.751-762, 2006.

RAMOS, Luiz Roberto. Fatores determinantes do envelhecimento saudável em idosos residentes em centro urbano: Projeto Epidoso, São Paulo. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p.793-798, maio 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v19n3/15882.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2018.

SCORTEGAGNA, P. A. Emancipação política e educação: ações educacionais para o idoso nas Instituições de Ensino Superior públicas paranaenses 2016. 275 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Ponta Grossa – PR, Ponta Grossa, 2016.

SERVIÇO NACIONAL DO COMÉRCIO/SC. Projeto chazinho da vovó: cultivo de plantas medicinais como terapia ocupacional na terceira idade. 2013. Disponível em: <http://portal.sc.senac.br/portal/conteudo/2FIC2013_Plantas_Medicinais_e_Terceira_Idade.pdf>. Acesso em: 02 jul. 2017.

SILVA, L. B.; ASSIS, E. B.; SEABRA JÚNIOR, S.; PIZANO, R. E.; BENEVIDEZ, E.M.; MAGALHÃES, J. Projeto Comunidade Feliz: horta comunitária e atividades interdisciplinares com idosos. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 29, p. 445-450, 2011. Disponível em: <http://www.abhorticultura.com.br/eventosx/trabalhos/ev_5/a4255_t6096_comp.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2018.

TRAMONTINO, Vanessa Silva et al. Nutrição para idosos. Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, v. 21, n. 3, p.258-267, set. 2009. Disponível em: <http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/old/revista_odontologia/pdf/setembro_dezembro_2009/Unicid_21(3)_258_67_2009.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2018.

Publicado
2019-08-19