OCORRÊNCIA DE PARASITOSES INTESTINAIS EM CRIANÇAS NO MUNICÍPIO DE PAU DOS FERROS/RN

  • José Leandro Barbosa Vieira IFRN
  • Márcio Adriano Fernandes Barreto
  • João Bezerra De Queiroz Neto UERN
  • Antonio Pedro da Silva Neto SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PAU DOS FERROS
  • Felipe César Chaves de Oliveira
  • Ellany gurgel cosme do nascimento UERN

Resumo

O estudo analisa a ocorrência de parasitoses intestinais em crianças matriculadas na rede municipal de educação infantil em Pau dos Ferros – RN e identifica quais fatores sócios demográficos influenciam. Através da análise parasitológica das fezes, pelo método de Hoffman em 128 crianças e aplicação de questionário socioeconômico com os pais ou responsáveis, a seleção ocorreu através de amostragem aleatória simples. A ocorrência de parasitos intestinais foi evidenciada em 59,4%, sendo 97,4% infectadas com protozoários e 2,6% com helmintos. Os protozoários mais prevalentes foram: Endolimax nana e Giardia lamblia, o único helminto detectado foi o Enterobius vermicularis, com 1,6%. O poliparasitismo ocorreu em 9,4% dos casos. Observou-se uma frequência maior em crianças residentes em ruas não pavimentadas; com renda familiar inferior a 1 salário mínimo; pertencentes à famílias com 6 a 8 membros no domicílio; que se utilizam do sistema de fossa para o destino dos dejetos e que consumiam água sem tratamento domiciliar. Conclui-se que investimentos em infraestrutura básica e políticas públicas voltadas para a promoção de um ambiente salutar e de educação em saúde podem contribuir para uma redução significativa na prevalência de parasitos intestinais nas crianças em idade pré-escolar. Palavras-Chave: Parasitoses intestinais. Ocorrência. Escolares. Fatores socioeconômicos. Paudos Ferros/RN.
Publicado
2020-10-03