AVALIAÇÃO DA AUTO PERCEPÇÃO DA SAÚDE BUCAL DAS GESTANTES: REVISÃO DE LITERATURA

  • Nilton Hiroji Akabane
  • Valéria Silva Candido Brizon
  • Antonio Carlos Pereira
  • Edna Zakrzevski Padilha
  • Fabrício Rutz da Silva

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar a auto percepção de saúde bucal das gestantes. Foi realizada uma revisão de literatura sobre a auto percepção de saúde bucal das gestantes, com busca ativa nos banco de dados do Sistema Online de Busca e Análise de literatura médica (Medical Literature Analysis and Retrieval System Online-Medline), Pubmed, Centro Latino Americano e do Caribe de informação em Ciências da Saúde (BIREME), Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Google Acadêmico, entre os anos de 2005 a 2015, com os descritores: gestante, auto percepção, saúde bucal, oral health, pregnant e selfreported, self-perception. Foram identificados 701 artigos sendo selecionados 14 através da leitura dos resumos em que o conteúdo discorria sobre a auto percepção da saúde bucal das gestantes. Concluiu-se que a auto percepção das gestantes é baixa em relação aos problemas de saúde bucal, indicando que a falta de conhecimento sobre o assunto faz com que as gestantes não identifiquem a necessidade da procura por tratamento odontológico. Programas educacionais devem ser criados a fim de oferecer mais conhecimento para esse grupo, além de incluir atendimento odontológico no pré-natal. Descritores: gestantes, saúde bucal, auto percepção.

Biografia do Autor

Fabrício Rutz da Silva
Professor de Endodontia do departamento de Odontologia do Centro Universitário de União da Vitória (UNIUV). Cirurgião-dentista (UEPG). Especialista em Periodontia e Endodontia. Especialização em Saúde Coletiva e Gestão em Saúde. Mestre em Odontologia em Saúde Coletiva pela FOP - UNICAMP. Doutor em clínica odontológica, área de concentração Endodontia, pela FOP - UNICAMP.
Publicado
2019-12-20