REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE O ADOLESCENTE POBRE EM CONFLITO COM A LEI NA MÍDIA ESCRITA EM CURITIBA NO PERÍODO DE 1985 A 1995: IMBRICAÇÕES NA IMAGEM DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.

  • Charli Regina da Silva Padilha UEPG
  • Daniele Ditzel Mattioli
Palavras-chave: Representações, Adolescente Pobre, Conflito com a lei, Mídia,

Resumo

Expressões de violência envolvendo adolescentes têm chamado atenção da sociedade na atualidade, porém ao realizarmos uma reflexão histórica observaremos que este quadro não é uma novidade deste século, mas uma realidade que acompanha a história do nosso país. Quando falamos em adolescentes em conflito com a lei, destacam-se os casos em que o ato infracional é atribuído a adolescentes pobres. Entender como está representado este adolescente no imaginário social nos leva a compreender com se lida com a questão.  Diante disto, buscaremos no levantamento histórico de autores como Irene Rizzini, Mione Sales e Souza Neto e no conceito de “representação”, proposto por Roger Chartier e por Serge Moscovicci, analisar as representações sociais sobre adolescentes pobres em conflito com a lei expostas em jornais de circulação em Curitiba, durante o período de transição do Código Menores para o Estatuto da Criança, com vistas a compreender as imbricações destas representações na imagem social do Estatuto da Criança e do Adolescente.  Diante disto, esta pesquisa visa instrumentalizar e suscitar a reflexão na busca por formular novas estratégias de enfrentamento da questão.

Biografia do Autor

Charli Regina da Silva Padilha, UEPG
História
Publicado
2013-09-05
Seção
Artigos