Transportes, modernização e formação regional - Subsídios a história da era ferroviária em Minas Gerais, 1870-1940. DOI: 10.5212/Rev.Hist.Reg.v.17i1.0007

  • Felipe Alvarenga Batista UFRJ
  • Lidiany Silva Barbosa UFMG
  • Marcelo Magalhães Godoy UFMG
Palavras-chave: Transportes, modernização, era ferroviária, Minas Gerais, 1870-1940

Resumo

O estudo aborda o processo de modernização ferroviária de Minas Gerais. Adota-se enquadramento teórico que combina variáveis externas, em especial a expansão do capital na periferia, com internas, sobretudo a hegemonia de modelo econômico primário-exportador em realidade nacional, marcada por pronunciada diversidade regional. Constatou-se que a inadequação do padrão de modernização ferroviária dominante no país em relação à estrutura da economia mineira não impediu que, contraditoriamente, a expansão dos trilhos alcançasse a maior extensão do Brasil no território de Minas Gerais. Fatores políticos e financeiros presidiram a febre ferroviária mineira, conquanto contemporâneos tenham sublinhado o caráter irracional, oneroso e disfuncional que se imprimiu ao sistema de concessão, subsídios públicos e manutenção pelo Estado da rede regional. No plano ideológico, mobilizou-se associação supostamente legitimadora entre ferrovias e modernidade. Substantivamente, contemplam-se elementos da história das companhias de estradas de ferro com atuação em Minas Gerais, bem como se propõe periodização para a era ferroviária mineira, acompanhada da sistematização em bases cartográficas do processo de expansão da malha.

Biografia do Autor

Felipe Alvarenga Batista, UFRJ
Mestrando em Economia Política Internacional pela UFRJ - Pesquisador do Centro de Planejamento e Desenvolvimento Regional - FACE/UFMG
Lidiany Silva Barbosa, UFMG
Doutora em História Social pela UFRJ, Pesquisadora do Centro de Planejamento e Desenvolvimento Regional - FACE/UFMG
Marcelo Magalhães Godoy, UFMG
Doutor em História Econômica pela USP, Professor do Departamento de Ciências Econômicas - FACE/UFMG, Pesquisador do Centro de Planejamento e Desenvolvimento Regional - FACE/UFMG
Publicado
2012-10-16
Seção
Artigos