Exílio, Centauro e o Decadentismo em Portugal

Mário Vitor Bastos

Resumo


Este ensaio rastreia e interpreta alguns dos traços mais marcantes de duas revistas literárias publicadas em 1916, Exílio e Centauro, assim como integra o seu contributo no contexto de uma modernidade literária mais ampla. Nesse sentido, dá especial atenção aos modos como o Decadentismo foi pelos autores que publicaram nessas revistas recebido, continuado e transformado durante um dos períodos mais determinante para o desenvolvimento do modernismo português, entre os anos de 1915 e 1917. 


Palavras-chave


crítica literária

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/uniletras.v38i2.9408

 

Logotipo do IBICT

 

O CONTEÚDO DA REVISTA É DE RESPONSABILIDADE DOS AUTORES.